Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos efeitos sinergísticos dos inseticidas fipronil e imidacloprido sobre a mortalidade da abelha nativa melipona scutellaris.

Processo: 13/20666-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Roberta Cornélio Ferreira Nocelli
Beneficiário:Leticia Mariano da Costa
Instituição-sede: Centro de Ciências Agrárias (CCA). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Araras , SP, Brasil
Assunto(s):Melipona scutellaris   Ecotoxicologia

Resumo

As abelhas são essenciais ao meio ambiente já que são responsáveis pela polinização de mais de 70% das culturas agrícolas existentes no mundo. No Brasil existem seis famílias de abelhas, sendo a família Apidae a mais numerosa. Entre os representantes dessa família está a espécie Melipona scutellaris, conhecida popularmente como "uruçu" ou "uruçu do nordeste". Contudo, nos últimos 50 anos vem ocorrendo um aumento na produção de alimentos devido à intensificação da agricultura, ao uso de fertilizantes e de agrotóxicos e à irrigação. O Brasil vem se destacando como o maior consumidor de agrotóxicos do mundo. As abelhas, embora não sejam o alvo de inseticidas, são altamente vulneráveis à contaminação. Dentre os vários inseticidas existentes, dois vem se destacando: o fipronil e o imidacloprido. O primeiro bloqueia os canais de cloro agindo sobre o receptor do ácido gama-aminobutírico (GABA) e o segundo atua como agonistas do receptor da acetilcolina. Esses inseticidas podem ser utilizados um em seguida do outro e por isso as abelhas podem ser contaminadas com ambas as moléculas. A presença simultânea de mais de um produto leva a interações entre substâncias que podem mudar drasticamente a natureza e a importância dos efeitos observados. Portanto, o objetivo desse trabalho é verificar o efeito dos inseticidas fipronil e imidacloprido, isoladamente e de forma sinergística, sobre a abelha sem ferrão Melipona scutellaris.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA, L. M.; GRELLA, T. C.; BARBOSA, R. A.; MALASPINA, O.; NOCELLI, R. C. F. Determination of acute lethal doses (LD50 and LC50) of imidacloprid for the native bee Melipona scutellaris Latreille, 1811 (Hymenoptera: Apidae). Sociobiology, v. 62, n. 4, p. 578-582, DEC 2015. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.