Busca avançada
Ano de início
Entree

A definição do partido arquitetônico a partir dos estudos dos fluxos frente à modernização de hospitais complexos

Processo: 13/20934-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Sheila Walbe Ornstein
Beneficiário:Andrea D Angelo Leitner
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Edifícios de saúde   Gestão em saúde

Resumo

Equipamentos urbanos como hospitais apresentam uma dinâmica de renovação espacial acelerada. A operação diária de vazão dos diversos fluxos (pessoas, materiais e equipamentos) ali existentes é bastante complexa sob vários aspectos e sua organização passa pela competência e a excelência das suas instituições. A questão fundamental é eleger quais aspectos notáveis que emergem da análise da arquitetura de hospitais selecionados de grande porte na região metropolitana de São Paulo por meio da abordagem da avaliação pós-ocupação, quanto ao aspecto do fluxo de usuários, materiais e equipamentos, objetivando subsidiar eventuais rearranjos de configurações internas desses hospitais. A pesquisa está centrada, por meio de estudos de caso, na comprovação ou não de que o estudo antecipado dos fluxos em hospitais-núcleo, isto é, aqueles que sofrerão ganho de área por expansões futuras, na fase de pré-projeto define o partido arquitetônico de suas ampliações transformando seus ambientes em mais amigáveis com seus usuários. A fase de pré-projeto é a primeira etapa no processo do projeto arquitetônico e contempla o levantamento de dados, o programa de necessidades e o estudo de viabilidade arquitetônica. Para tanto, pretende-se procurar referenciais teóricos e discutir os fluxos tendo como exemplo projetos hospitalares brasileiros e internacionais. Pretende-se elaborar uma aplicação a partir desse arcabouço teórico e metodológico utilizando alguns instrumentos da Avaliação Pós-Ocupação (APO) no decorrer do uso desses hospitais complexos. Os hospitais-núcleo de crescimento espontâneo serão estudados do ponto de vista do seu projeto, construção, modificações e uso e os hospitais-núcleo com estudo antecipado dos fluxos serão estudados também do ponto de vista dos seus pré-projetos. Será observado de que forma ocorre o uso dos ambientes pelos seus usuários, levando-se em conta seus aspectos satisfatórios e aqueles a serem melhorados. Pretende-se demonstrar como o estudo dos fluxos pode contribuir em diversos temas na elaboração de projetos hospitalares complexos e ser adotado para a gestão da qualidade desse tipo de ambiente da saúde. (AU)