Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação das áreas de estudo dentro da cidade de São Paulo: coletando dados demográficos a partir do censo IBGE, dados sobre mobilidade urbana das pesquisas Origem e Destino do metrô de SP e dados sobre o sistema de Educação e Cultura do Estado de SP

Processo: 13/24271-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Pesquisador responsável:Sergio França Adorno de Abreu
Beneficiário:Maxwel Pereira da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07923-7 - Núcleo de Estudos da Violência - NEV/USP, AP.CEPID
Assunto(s):Cidadania   Direitos humanos   Confiança   Estatística   Relações comunidade-instituição   Funcionários públicos   Cidadão   São Paulo (SP)

Resumo

Este projeto visa apoiar o projeto de pesquisa longitudinal do NEV em seu primeiro ano, que será essencialmente dedicada à construção do campo empírico. O objetivo principal da pesquisa do NEV é analisar como a legitimidade das instituições fundamentais para a democracia é construída ou comprometida, explorando as relações entre os cidadãos e funcionários públicos. Em outras palavras, estamos preocupados com a forma como o desempenho das instituições afeta a percepção do cidadão de legitimidade política. O projeto de pesquisa tem a forma de um estudo longitudinal de painel a ser realizado com os cidadãos de São Paulo, em diferentes áreas. Estas "áreas de estudo" serão selecionadas com base no perfil sócio-econômico da população, ocupação urbana e o tipo predominante de ocupação (residencial, misto, industrial, comercial, etc.) e a presença ou ausência de habitações precárias. Outras características também serão consideradas para identificar as "áreas de estudo": o acesso a direitos (saúde, segurança pública, educação, serviços públicos e comerciais privados, equipamentos de lazer e cultura, infra-estrutura, parques e assim por diante), e o perfil socio-econômico e demográfico da população. Esta pesquisa específica de iniciação científica contribuirá para a definição do campo empírico, em termos de identificação das "áreas de estudo", através da coleta de informações sócio-econômicas, demográficas, urbanas, informações sobre morbimortalidade identificada como causas externas de óbito (de acordo com a Organização Mundial de Saúde [CID 10]). Essas informações organizadas por setores censitários, serão úteis para tipificar os moradores, os chefes de família e a situação dos domicílios, de 1980 a 2010, bem como o perfil de deslocamento urbano na cidade de São Paulo, de 1977 a 2007. Também permitirá investigar a concentração, a quantidade e tipo de ocorrências, o local e data registrado da morte, e informação estatística (usando as menores unidades de área possível, considerando os aspectos de sigilo de dados) que contenham análise a respeito de datas de morte, gênero, idade, raça, estado civil e nível de escolaridade das vítimas.