Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de Ikaros na diferenciação de células B-1 a fagócitos in vitro

Processo: 13/22219-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Ana Flavia Popi
Beneficiário:Ana Clara Pires Sodré
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50256-6 - Células B-1: biologia, relações com outras células do sistema imune e participação em diferentes modelos experimentais, AP.TEM
Assunto(s):Sistema hematopoético   Células-tronco multipotentes   Diferenciação celular   Fatores de transcrição   Fator de transcrição Ikaros   Fagócitos   Subpopulações de linfócitos B

Resumo

O sistema hematopoiético é continuamente regenerado por uma população rara de células-tronco multipotentes e auto renováveis, residentes na medula óssea adulta. Fatores de transcrição regulam a expressão gênica pela indução ou silenciamento da expressão de genes específicos, os quais conduzem o comprometimento de uma célula a uma linhagem definida. No modelo hierárquico, células-tronco hematopoiéticas ramificam-se primeiramente entre progenitores mieloides e linfoides. Nosso grupo demonstrou que células B-1 expressam simultaneamente fatores de transcrição restritos tanto a linhagem linfoide quanto mieloide, desafiando desta maneira, o paradigma da diferenciação de células hematopoiéticas. Ikaros, Aiolos e Helios codificam fatores de transcrição que são importantes reguladores do desenvolvimento e diferenciação linfoide. Estas proteínas estão envolvidas no controle da expressão gênica e quando associadas a complexos nucleares participam da remodelação nucleossomal. Devido à expressão de isoformas variadas com diferentes funções e ligações ao DNA, Ikaros é apontado como modelo para o estudo de modificações pós-transcricionais envolvidas na diferenciação e transformação celular do sistema hematopoiético. Na ausência de Ikaros, progenitores hematopoieticos são impedidos de desenvolver linfócitos B e T, mostram reduzida expressão de genes linfoides, como FLT3, IL7-R e intenso aumento da linhagem mieloide. Considerando a expressão promíscua de genes linfoides e mieloides pelas células B-1, o presente projeto visa investigar o papel de Ikaros na diferenciação de células B-1 a fagócito.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: