Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação hepática de cães naturalmente infectados com leishmaniose visceral canina: aspectos ultrassonográficos modo b e doppler

Processo: 13/20752-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Maria Jaqueline Mamprim de Arruda Monteiro
Beneficiário:Hugo Salvador Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Ultrassom   Leishmania   Diagnóstico por imagem   Zoonoses   Cães

Resumo

A leishmaniose é uma enfermidade de alto potencial zoonótico, acometendo diversas espécies de animais domésticos, selvagens e também os seres humanos. O que mais preocupa é o fato desta enfermidade ser causada por um protozoário de ciclo complexo e de difíceis medidas de controle e erradicação. A doença é causada por um protozoário do gênero Leishmania ssp., e no Brasil tem como agente etiológico a Leishmania (Leishmania) chagasi. Os caninos acometidos são considerados epidemiologicamente mais importantes que a doença em humanos, pois constituem o principal elo de transmissão nas zonas urbanas da Leishmania ssp., principalmente devido a sua alta prevalência, por serem considerados reservatórios, e sua grande proximidade com o homem. O diagnóstico clinico é pouco específico pois apresenta uma grande variedade de sintomas e em muitos casos os animais são assintomáticos, e por isso se faz necessário à utilização de métodos complementares de diagnóstico, tais como os exames ultrassonográficos. Mesmo diante da grande importância desta doença e ampla distribuição no território nacional não se encontra na literatura vigente informações sobre os aspectos ultrassonográficos hepáticos de cães infectados, que poderiam ser de valia para contribuir com o diagnóstico ou suspeita dessa doença com maior rapidez, pois sabe-se que a LV provoca uma inflamação granulomatosa em fígado (FERRER, 2002), que poderia ser analisada pela ultrassonografia, modalidade de imagem de fácil acesso para os médicos veterinários atualmente. Portanto o presente estudo tem como objetivo pesquisar as imagens ultrassonográficas do fígado de cães naturalmente acometidos pela Leishmaniose visceral, de forma a contribuir com sinais e características que auxiliem a suspeita ou mesmo subsidiem o diagnóstico da leishmaniose canina. Para a realização do estudo, serão avaliados pelo exame ultrassonográfico convencional e Doppler o fígado de 30 cães, naturalmente infectados, com diagnóstico sorológico ou parasitológico positivo para Leishmania spp., oriundos do município de Bauru, São Paulo

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OLIVEIRA, Hugo Salvador. Avaliação hepática de cães naturalmente infectados por leishmaniose visceral canina: aspectos ultrassonográficos modo B e Doppler. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia. Botucatu Botucatu.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.