Busca avançada
Ano de início
Entree

A experiência de mulheres quilombolas: raça e gênero na criação de corpos étnicos

Processo: 13/22699-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 01 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Luzia Margareth Rago
Beneficiário:Mariléa de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):História cultural   Feminismo   Quilombos   Relações étnicas e raciais

Resumo

Este projeto investiga de que forma as relações de gênero e de raça constroem corpos étnicos dos chamados "remanescentes de quilombo". Para esta tarefa, serão realizadas entrevistas com lideranças femininas de duas comunidades remanescentes de quilombo do Sul Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. O recorte temporal aproximado toma como baliza inicial a década de 1990, momento que as comunidades de Santana e São José da Serra foram identificadas como quilombolas. Interessa-nos tornar visíveis as múltiplas experiências dessas mulheres negras quilombolas ao negociarem, traduzirem e problematizarem os discursos sobre seus corpos. Essa discussão desdobra-se em três eixos analíticos. O primeiro refere-se à análise das condições que favoreceram a emergência da valorização da diferença étnica. O segundo relaciona-se aos significados e aos efeitos dos discursos acerca dos corpos. O terceiro destina-se aos posicionamentos das mulheres em relação às imagens e aos discursos sobre seus corpos. Para tanto, esta pesquisa dialoga teórica e metodologicamente com as abordagens de Foucault, as teorias feministas pós-estruturalistas e os estudos pós-coloniais. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ALMEIDA, Mariléa de. Território de afetos : práticas femininas antirracistas nos quilombos contemporâneos do Rio de Janeiro. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.