Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação transcultural do questionário de estresse no ambiente odontológico (Dental Environment Stress Questionnaire - DES)

Processo: 13/09388-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Patrícia Petromilli Nordi Sasso Garcia
Beneficiário:Ingrid Mertens Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde ocupacional   Estresse profissional

Resumo

A Odontologia é uma das profissões mais estressantes dentro da área da saúde e o estresse entre os cirurgiões-dentistas pode ter origem durante o seu processo de formação. Durante o curso de graduação os estudantes experimentam altos níveis de estresse para a aquisição de competências cognitivas, clínicas e de relacionamento interpessoal, que se não for controlado pode ter consequências sérias como problemas na saúde mental e/ou física, abuso de substâncias ilícitas, absentismo, reduzida eficiência na aprendizagem, diminuição do desempenho, despersonalização, depressão, transtorno obsessivo compulsivo e outros sintomas. Assim, o presente trabalho tem como objetivo realizar a adaptação transcultural de um questionário para avaliação do estresse no ambiente odontológico, o Dental Environment Stress Questionnaire (DES) para a língua portuguesa. Esse instrumento é composto por 38 itens onde as repostas são apresentadas em escala do tipo Likert de 4 pontos e possui 7 dimensões: faculdade e administração, fatores acadêmicos, habilidades manuais, obrigações financeiras, cuidado do paciente, problemas pessoais e família. Inicialmente será realizada a validade de face, a qual consiste na tradução da versão em inglês para a língua portuguesa e retrotradução. Uma equipe multidisciplinar da área de conhecimento composta por 6 juízes fará uma avaliação idiomática, semântica, cultural e conceitual do instrumento, objetivando a obtenção de concordância e consenso e a obtenção de uma versão intermediária. Essa versão intermediária passará pelo processo de validade de conteúdo na qual participarão outros 20 juízes que analisarão cada um dos itens do instrumento e irão classificá-lo em "essencial", "útil mas não essencial" e "não necessário". A fórmula utilizada para computar este índice será a da Razão de Validade de Conteúdo (RVC) e para a decisão da exclusão do item será considerada a RVC20;0,05=0,42. Para estimar a reprodutibilidade intra-examinador do questionário serão selecionados aleatoriamente 60 alunos da Faculdade de Odontologia de Araraquara - UNESP, os quais responderão ao questionário em dois momentos distintos com intervalo de uma semana. Aos dados referentes às respostas de cada item será aplicada a estatística Kappa (ºp) com ponderação linear por ponto e por intervalo de 95% de confiança (IC95%). (AU)