Busca avançada
Ano de início
Entree

Pequenos vertebrados como ferramentas para o estudo da diversificação em fina escala: o caso da Euparkerella na Mata Atlântica

Processo: 13/21174-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 24 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:João Miguel de Barros Alexandrino
Beneficiário:Luciana Ardenghi Fusinatto
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/11556-5 - Implicações evolutivas do tamanho corporal reduzido na rãzinha Euparkerella (Craugastoridae, Holoadeninae), BE.EP.PD   15/11557-1 - Implicações evolutivas do tamanho corporal reduzido na rãzinha Euparkerella (Craugastoridae, Holoadeninae), BE.EP.PD
Assunto(s):Anura   Filogenia   Genética populacional   Miniaturização   Morfologia animal

Resumo

A compreensão dos mecanismos que promovem a diversificação de linhagens em múltiplas espécies é uma das principais questões em biologia evolutiva. Um modelo bastante interessante para estudos de especiação são os vertebrados miniaturizados, para os quais têm se observado altos níveis de microendemismo. O gênero Euparkerella, composto por formas microendêmicas de pequeno tamanho corpóreo da Mata Atlântica brasileira, é um bom exemplo de diversificação em pequenas escala geográfica. Nossos resultados preliminares têm mostrado linhagens muito divergentes e grande estruturação genética em uma escala espacial muito reduzida. Neste trabalho, o principal objetivo é avançar no conhecimento da história evolutiva deste modelo organísmico. Nossos próximos passos devem contemplar: i) uma amostragem exaustiva e homogeneamente distribuída por toda a área potencial de distribuição conhecida; ii) descrição da estrutura e dinâmica populacional de Euparkerella; iii ) a análise de associações entre o fluxo gênico e gradientes ambientais em toda a área de distribuição do gênero; iv) estimativa de parâmetros demográficos para testar o papel de fatores históricos na diversificação; v) a análise de traços fenotípicos dentro de Euparkerella, especialmente ao nível da anatomia/morfologia interna e canto de anúncio, para avaliar se características morfológicas e bioacústicas podem ser usadas na diagnose de novas espécies. Finalmente, vamos propor, tendo em vista as novas descobertas, estratégias de conservação que considerem a diversidade genética e fenotípica, e a história evolutiva, para a definição de áreas prioritárias para conservação. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GONCALVES CRUZ, CARLOS ALBERTO; CARAMASCHI, ULISSES; FUSINATTO, LUCIANA ARDENGHI; BRASILEIRO, CINTHIA AGUIRRE. Taxonomic review of Dendrophryniscus brevipollicatus Jimenez de la Espada, 1870, with revalidation of D. imitator (Miranda-Ribeiro, 1920) and D. lauroi Miranda-Ribeiro, 1926, and description of four new related species (Anura, Bufonidae). Zootaxa, v. 4648, n. 1, p. 27-62, JUL 29 2019. Citações Web of Science: 0.
NEVES, FABIANA; ABRANTES, JOANA; LOPES, ANA M.; FUSINATTO, LUCIANA A.; MAGALHAES, MARIA J.; VAN DER LOO, WESSEL; ESTEVES, PEDRO J. Evolution of CCL16 in Glires (Rodentia and Lagomorpha) shows an unusual random pseudogenization pattern. BMC Evolutionary Biology, v. 19, FEB 20 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.