Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação da frequência de calcificações sugestivas de neurocisticercose em tomografia de crânio entre pacientes com epilepsia e pacientes com cefaleia

Processo: 13/21265-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Mateus de Oliveira Taveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07559-3 - Instituto Brasileiro de Neurociência e Neurotecnologia - BRAINN, AP.CEPID
Assunto(s):Cefaleia   Epilepsia   Cisticercose   Neurologia   Neurocisticercose

Resumo

Introdução: Na América Latina, as taxas de prevalência de epilepsia são maiores que aquelas encontradas em países desenvolvidos. Além disso, a neurocisticercose é o maior fator de risco para epilepsia de início tardio em países endêmicos para Taenia solium. Em países desenvolvidos, a importância da neurocisticercose tem crescido devido a questões imigratórias. A associação entre crises epilépticas e neurocisticercose é bem estabelecida durante a fase transicional. Entretanto, pouco se sabe sobre sua patogenia exata em crises epilépticas e na epilepsia. Muito mais desconhecido é o papel de lesões calcificadas sequelares na patogênese da epilepsia, devido à escassez de estudos prospectivos sobre o tema.Objetivos: O presente estudo busca comparar a frequência de calcificações sugestivas de neurocisticercose em tomografia de crânio entre pacientes com epilepsia e pacientes com cefaleia. Através da análise da prevalência de calcificações no grupo com e sem epilepsia e sua associação com dados clínicos procuramos compreender melhor o papel e importância da neurocisticercose na fisiopatogenia da epilepsia.Método: Analisaremos pacientes do Ambulatório de Cefaleia e do Ambulatório de Epilepsia do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. Os pacientes foram admitidos consecutivamente. Serão incluídos no estudo todos os pacientes que apresentarem tomografia de crânio disponível e não preencherem nenhum dos critérios de exclusão. Os sujeitos de pesquisa serão divididos de acordo com a presença ou ausência de epilepsia e será analisada a prevalência de lesões calcificadas sugestivas de neurocisticercose ao exame de tomografia computadorizada (TC) desses pacientes.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TAVEIRA, MATEUS DE OLIVEIRA; MORITA, MARCIA ELISABETE; YASUDA, CLARISSA LIN; COAN, ANA CAROLINA; SECOLIN, RODRIGO; CUNHA DA COSTA, ALBERTO LUIZ; CENDES, FERNANDO. Neurocysticercotic Calcifications and Hippocampal Sclerosis: A Case-Control Study. PLoS One, v. 10, n. 7 JUL 1 2015. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.