Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção genômica de alelos letais recessivos pela ausência ou baixa frequência de haplótipos homozigotos em gado zebu

Processo: 13/23673-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 25 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 24 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Humberto Tonhati
Beneficiário:Daniel Jordan de Abreu Santos
Supervisor no Exterior: Johann Sölkner
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universität für Bodenkultur Wien, Áustria  
Vinculado à bolsa:11/10386-8 - Estudo genômico da produção de leite e seus constituintes em bovinos da raça guzerá, BP.DR
Assunto(s):Genômica   Genes letais   Gado Zebu   Pecuária   Fertilidade animal

Resumo

Tendo em vista os avanços das pesquisas pecuárias brasileira e sabendo que a fertilidade é uma característica importante e complexa para ser melhorado, este projeto tem como objetivo detectar genes possivelmente relacionados a morte embrionária, que é um importante indicador de fertilidade. Tradicionalmente, a abordagem para detectar morte embrionária era acompanhar o desenvolvimento do embrião e registrar os abortos, natimortos e quaisquer outras perdas. O custo de produção pecuária aumenta drasticamente quando a fertilidade declina devido à necessidade de se repetir a inseminação ou a monta natural. No entanto, com a disponibilidade dos chips de marcadores do tipo SNP abordagens diferentes têm sido propostas como meios alternativos de detecção destes haplótipos letais. Estas novas formas de identificar os haplótipos no genoma têm sido utilizados por VanRaden et al (2011), Sonstegard et al (2013) e Fritz et. al (2013) para encontrar haplótipos letais presente em raças de gado leiteiro. Para afirmar que esses haplótipos identificados foram de fato responsáveis pela mortalidade embrionária; Sontegard et al. (2013) realizou um estudo utilizando dados de sequênciamento após a identificação da região haplotípica. A abordagem proposta por Vanraden et al (2011) foi procurar e identificar, pelo genoma, haplótipos que nunca estão presentes ou estão em freqüência muito baixa em seu estado homozigoto, embora fossem esperadas altas frequências para estes, devido ao uso excessivo de antepassados que transportavam estes haplótipos. Em suma, a abordagem é identificar haplótipos que nunca são observados em seu estado homozigoto embora os touros ou antepassados que os transportavam terem sido usados para produzir centenas de milhares de descendentes. Portanto, este estudo tem como objetivo identificar esses haplótipos letais em duas raças zebuína (Gir e Guzerá) para doenças genéticas que até então não foram observadas, também será o primeiro tipo de estudo a ser realizado em gado Bos indicus. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.