Busca avançada
Ano de início
Entree

Restrições geométricas em paisagens fragmentadas: um estudo de modelagem

Processo: 13/26339-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Jean Paul Walter Metzger
Beneficiário:Jayme Augusto Prevedello
Supervisor no Exterior: Nicholas J. Gotelli
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Vermont (UVM), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/03457-1 - Efeitos geométricos em paisagens fragmentadas: um novo enfoque de investigação em ecologia de paisagens, BP.PD
Assunto(s):Ecologia da paisagem   Comunidades biológicas   Fragmentos florestais   Biodiversidade   Habitat   Conectividade (ecologia)

Resumo

As consequências negativas da perda e fragmentação de habitat sobre a biodiversidade têm sido documentadas em um grande número de estudos, mas ainda existe muita incerteza quanto aos mecanismos causais ligando as mudanças na paisagem com as mudanças bióticas correspondentes. As hipóteses sugeridas até o momento para explicar esses efeitos defendem a influência de processos ecológicos, como o equilíbrio dinâmico entre extinção e imigração, o uso de recursos biológicos pelas espécies e a influência de distúrbios. Com base nessas hipóteses, a maioria dos estudos assume que, na ausência de tais processos ecológicos, a distribuição dos organismos ao longo das áreas de habitat da paisagem seria uniforme. Este projeto questiona esse pressuposto ao reconhecer a influência dos efeitos geométricos (EG), que tendem a reduzir a abundância dos organismos em pequenos fragmentos de habitat e perto das bordas dos fragmentos, mesmo na ausência de processos ecológicos adicionais. O objetivo central deste projeto é quantificar a influência dos EG sobre a distribuição e abundância de organismos em paisagens fragmentadas. A hipótese principal é que os gradientes de abundância e riqueza observados em paisagens fragmentadas decorrem essencialmente de restrições geométricas. Para quantificar a influência dos EG sobre os organismos, iremos realizar simulações abrangentes com paisagens e comunidades biológicas hipotéticas, usando modelos mecanicistas baseados em indivíduos. A incorporação explícita dos EG em estudos ao nível da paisagem pode trazer importantes contribuições teóricas e aplicadas para a Ecologia de Paisagens, avançando substancialmente nossa capacidade de predizer e mitigar os efeitos da perda e fragmentação de habitat sobre a biodiversidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PREVEDELLO, JAYME A.; GOTELLI, NICHOLAS J.; METZGER, JEAN PAUL. A stochastic model for landscape patterns of biodiversity. ECOLOGICAL MONOGRAPHS, v. 86, n. 4, p. 462-479, NOV 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.