Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de receptores 5-HT7 do Núcleo Mediano da Rafe de ratos submetidos ao teste do nado forçado

Processo: 13/20175-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Claudia Maria Padovan
Beneficiário:Fabiana Maria das Graças Corsi Zuelli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Serotonina   Depressão   Estresse psicológico   Teste de nado forçado

Resumo

Teorias existentes sobre a causa dos transtornos depressivos têm seu foco nas monoaminas, em particular, na serotonina (5-HT). Evidências suportam a hipótese de que a neurotransmissão serotoninérgica esteja não só envolvida com os processos de adaptação aos eventos aversivos, como também de que seja sensível aos diferentes estressores. Dados da literatura mostram que projeções de 5-HT que partem do Núcleo Mediano da Rafe (NMnR) para o hipocampo seriam responsáveis pela adaptação ao estresse repetido, desconectando as associações aversivas previamente aprendidas de suas consequências comportamentais. Também já foi demonstrado que o nado forçado (NF) é um evento aversivo capaz de alterar o funcionamento normal serotoninérgico no NMnR. O 5-HT7 é o receptor de serotonina mais recente identificado em diversas estruturas encefálicas, incluindo o hipocanpo e o NMnR. Embora estudos sugiram que o antagonismo do receptor 5-HT7 tenha efeitos antidepressivos, inclusive durante o NF, não há relatos, porém, da participação do NMnR nesses eventos. Assim, o objetivo desse estudo será investigar o papel de receptores de serotonina do tipo 5-HT7 localizados no NMnR em ratos submetidos ao NF. Para isso, os ratos receberão injeções intracerebrais no NMnR de SB 258741 e/ou LP-44 (antagonista e agonista de 5-HT7, respectivamente) imediatamente antes ou após um evento de NF com duração de 15 minutos (Pré-Teste). Após 24h os animais serão submetidos ao Teste do NF por 5 minutos, que será filmado para posterior análise comportamental. Ao final, será realizada perfusão transcardíaca, seguida da análise histológica dos sítios de injeção. A análise de variância (ANOVA) de duas e de uma via será utilizada, de acordo com os experimentos. (AU)