Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de zeólitas e sua aplicação como agentes hemostáticos coagulantes

Processo: 13/17114-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Jose Geraldo Nery
Beneficiário:Gabriel Zazeri
Instituição Sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Zeolitas   Hemorragia   Nanotecnologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:agente hemostático | cascata de coagulação | hemorragia | Nanotecnologia | Zeolitas | Materiais inorgânicos, biomateriais

Resumo

Apesar dos avanços na intervenção médica, hemorragia traumática fatal continua a ser uma das principais causas de morte no mundo. Assim, o desenvolvimento de métodos eficazes para o tratamento de hemorragias descontroladas tornou-se uma prioridade em vários centros de pesquisas médicas. Nesse sentido muitos esforços têm sido dedicados à pesquisa e desenvolvimento de novos agentes hemostáticos que possam atuar mais efetivamente no controle de hemorragias. A princípio um agente hemostático ideal deve ter a capacidade de parar o sangramento tanto arterial quanto venoso, estar disponível para uso imediato, ser de fácil aplicação, leve e durável, estável e funcional, seguro e barato. Embora a maior parte dos agentes hemostáticos seja de natureza orgânica, recentemente estudos envolvendo a utilização de zeólitas como agentes hemostáticos têm demonstrado resultados promissores para o controle de sangramento. Estes estudos revelam que quando em contato com o sangue, as zeólitas adsorvem rapidamente as moléculas de água, com isso, concentrando as proteínas e elementos celulares essenciais para a formação do coágulo. Além disso, a superfície da zeólita que contém cargas negativas fornece um ambiente químico favorável que funciona como um ativador de contato do padrão intrínseco da cascata de coagulação. O potencial hemostático de zeólitas só começou a ser efetivamente explorado com lançamento do agente hemostático QuikClot (1990) pela empresa norte-americana Z-Medica Inc. No caso específico deste agente hemostático sua estrutura molecular ou topologia era da zeólita Faujasita na sua forma desidratada. A partir desse momento, o estudo sistemático de óxidos inorgânicos e novos materiais zeolíticos especialmente modulados para serem usados como agentes hemostáticos tornou-se uma área de pesquisa bastante atraente e desafiadora, devido ao seu grande potencial de inovação tecnológica. Neste contexto, os objetivos deste projeto de pesquisa de iniciação científica são a síntese, caracterização e modulação de um material zeolítico na escala nanométrica, para que o mesmo possa ser usado como agente hemostático no controle de sangramentos através da aceleração do processo de coagulação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)