Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da supressão das EOA em disártricos

Processo: 13/19951-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Daniela Gil
Beneficiário:Carolina Naegeli Caverni
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Disartria   Audiologia   Audiometria   Audição

Resumo

INTRODUÇÃO: A disartria é um distúrbio de fala, resultante de alterações no controle muscular dos mecanismos envolvidos na produção oral, essas alterações são decorrentes de uma lesão do Sistema Nervoso Central ou Periférico.Devido à dificuldade na produção oral dos indivíduos disártricos, a avaliação auditiva deve ser realizada utilizando exames objetivos, tais como: as emissões otoacústicas e o teste de supressão. Esses instrumentos fornecerão informações importantes sobre o funcionamento da cóclea, do sistema eferente e a interação entre as vias aferentes e eferentes, possibilitando diferenciar as alterações auditivas periféricas das centrais.Pelo fato das fibras auditivas eferentes originarem-se nos mais diversos pontos do sistema nervoso central e a disartria ser decorrente de alteração no Sistema Nervoso Central ou Periférico, hipotetiza-se que possa existir alguma relação entre a disartria e a ausência do efeito de supressão das EOAT. OBJETIVO: Esse trabalho tem como objetivos analisar a função auditiva de indivíduos com disartria e o funcionamento do sistema olivo-coclear eferente medial, utilizando a pesquisa das emissões otoacústicas evocadas por estímulo transiente com e sem supressão.MÉTODO: Serão recrutados 30 indivíduos de 25 a 59 anos de idades separados em dois grupos, um grupo estudo e um grupo controle. O grupo estudo será composto por 15 indivíduos com disartria diagnosticada há mais de um ano, provenientes do ambulatório de Distúrbios Neurológicos Adquiridos do Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal de São Paulo. O grupo controle será composto por 15 indivíduos sem disartria e/ou queixa de alteração na comunicação. Os indivíduos do grupo controle serão pareados com o grupo estudo por gênero e idade.Os dois grupos passarão pelos mesmos procedimentos audiológicos, a saber: meatoscopia, imitânciometria e pesquisa dos reflexos acústicos contralaterais, audiometria tonal, logoaudiometria e pesquisa de emissões otoacústicas evocadas por estímulo transiente com e sem supressão.Após a avaliação os resultados serão registrados e analisados com medidas descritivas e inferenciais.