Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da terapia laser de baixa intensidade na atividade eletromiografia do músculo bíceps braquial de homens jovens submetidos a um programa de treinamento resistido

Processo: 13/24567-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Helga Tatiana Tucci
Beneficiário:Kamila Verlene Soares Gomes Vieira
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Graduação. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Eletromiografia   Fadiga muscular   Cinesiologia   Terapia a laser de baixa intensidade

Resumo

A fadiga muscular pode reduzir o desempenho muscular durante um programa de treinamento. O laser, por seu efeito biomodulatório, é um recurso capaz de restabelecer e normalizar as funções celulares do tecido muscular, proporcionando um treinamento resistido mais eficaz. Assim, o objetivo deste estudo é analisar a influência da laserterapia de baixa intensidade (LLLT) no desempenho muscular do bíceps braquial de jovens submetidos a um programa de treinamento resistido através da análise da fadiga eletromiográfica, dos valores de progressão de carga e do número de repetições máximas obtidas em cada sessão de treinamento. Para isso, 45 voluntários serão aleatoriamente distribuídos em 3 grupos: grupo treinamento resistido associado à irradiação laser placebo (n=15); grupo treinamento resistido associado à irradiação laser ativa (n=15) e grupo controle (n=15) não submetido ao treinamento e a terapia laser. Para analisar a fadiga muscular periférica pré e pós-protocolo de fadiga será utilizada a eletromiografia de superfície (SEMG). O protocolo de fadiga consta da realização do máximo de repetições que o voluntário conseguir do movimento de flexo-extensão do cotovelo com 75% do valor de 1- Repetição Máxima (1-RM). O treinamento resistido consiste no fortalecimento do músculo supracitado e terá duração de oito semanas. A reavaliação da 1-RM dos voluntários será feita a cada duas semanas para que haja o adequado ajuste dos valores de carga durante o treinamento. Imediatamente após cada sessão de treinamento será aplicada a LLLT e será anotado o número de repetições de cada série que o voluntário desempenhou. Os dados serão comparados entre os grupos que realizarão o treinamento e posteriormente comparados aos valores obtidos do grupo controle. A normalidade em termos de distribuição da amostra será averiguada para posterior escolha de testes estatísticos apropriados.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VIEIRA, KAMILA V. S. G.; CIOL, MARCIA A.; AZEVEDO, PAULO H.; PINFILDI, CARLOS E.; RENNO, ANA C. M.; COLANTONIO, EMILSON; TUCCI, HELGA T. EFFECTS OF LIGHT-EMITTING DIODE THERAPY ON THE PERFORMANCE OF BICEPS BRACHII MUSCLE OF YOUNG HEALTHY MALES AFTER 8 WEEKS OF STRENGTH TRAINING: A RANDOMIZED CONTROLLED CLINICAL TRIAL. JOURNAL OF STRENGTH AND CONDITIONING RESEARCH, v. 33, n. 2, p. 433-442, FEB 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.