Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial Evocado Auditivo de Média Latência (PEAML): diferentes derivações do registro

Processo: 13/18778-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Ana Claudia Figueiredo Frizzo
Beneficiário:Anna Caroline Silva de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Estimulação acústica   Potenciais evocados auditivos   Eletrodos   Audiometria   Crianças   Delineamento experimental   Estudos transversais

Resumo

Potenciais evocados auditivos (PEA) referem-se às mudanças elétricas ocorridas nas vias auditivas periféricas e centrais, decorrentes de estimulações acústicas. A aplicação clínica do potencial evocado auditivo de média latência é utilizada na avaliação de qualquer anomalia que possa comprometer as vias auditivas centrais, situadas entre o tronco encefálico e o córtex auditivo primário. Este estudo tem como objetivo investigar os potenciais evocados auditivos de média latência em crianças saudáveis e comparar os registros obtidos com a derivação de eletrodo contralateral (C3/A2 e C4/A1) e ipsi lateral (C4/A2 e C3/A1) em relação as estimulações das orelhas direita e esquerda. Esse estudo será transversal e de delineamento quantitativo e qualitativo. Como procedimento será realizado a audiometria tonal, a fim de verificar se o indivíduo se encontra com a audição dentro dos padrões de normalidade, caso não seja detectada nenhuma alteração, será utilizado o equipamento portátil de potencial evocado auditivo Biologic's Evoked Potencial System (EP). O registro das respostas será efetuado com os eletrodos posicionados em C3 e C4 (hemisfério esquerdo e direito) em referência às orelhas A1 e A2 (orelha esquerda e direita), pareado sipsi lateralmente e contra lateralmente e terra em Fpz (fronte), alternando as estimulações das orelhas direita e esquerda. Para análise do estudo, serão comparadas diferentes derivações de eletrodo para que se possa criar um padrão de normalidade, além de estabelecer critérios de avaliação descobrindo qual a melhor derivação de eletrodo para avaliação auditiva central.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: