Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de um programa de exercício físico resistido baseado na determinação do limiar anaeróbio em teste crescente resistido em portadores de doença arterial coronariana

Processo: 14/00530-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 02 de maio de 2014
Vigência (Término): 01 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Audrey Borghi e Silva
Beneficiário:Flávia Cristina Rossi Caruso Bonjorno
Supervisor no Exterior: Shane A. Phillips
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Illinois at Chicago (UIC), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/20074-3 - Efeitos de um programa de exercício físico resistido baseado na determinação do limiar anaeróbio em teste crescente resistido em portadores de doença arterial coronariana, BP.DD
Assunto(s):Treinamento de força   Frequência cardíaca   Doença da artéria coronariana   Envelhecimento

Resumo

O exercício resistido (ER) é uma ferramenta poderosa para e proporciona efeitos favoráveis sobre a força e resistência muscular, a função cardiovascular e do metabolismo em pacientes com doença arterial coronariana (DAC). No entanto, a intensidade do ER que poderia produzir aumento do músculo e adaptações cardiovasculares em pacientes com DAC continua a ser esclarecida. O objetivo deste estudo é avaliar os efeitos hemodinâmicos, na função muscular, metabólico e no sistema autonômico durante o treinamento resistido progressivo em pacientes com DAC. Além disso, pretendemos investigar a intensidade ideal e individualizada para esses pacientes. 20 homens com idade superior a 50 anos com diagnóstico clínico de DAC serão avaliados. Pacientes serão submetidos aos seguintes testes: (A) teste de rampa incremental em cicloergômetro, (B) teste descontínuo em cicloergômetro com aumento de 10% da potência de pico obtido no teste de rampa, até a fadiga (C) 1RM no leg-press 45º, (D) teste descontínuo no leg press 45º com um incremento de 10%, de acordo com a carga máxima atingida no teste 1RM. Durante o teste serão avaliadas as respostas da frequência cardíaca e as respostas de lactacidemia, hemodinâmicas, respiratórias e metabólicas. Após essas avaliações, os pacientes serão distribuídos aleatoriamente para treinamento de resistência (ER) ou grupo controle. ER será levado na carga determinada com o limiar anaeróbio (LA, como proposto por Simões et al, 2011). O treinamento será feito durante 8 semanas e duas vezes por semana. Após 8 semanas, os pacientes são a avaliação de novo com as mesmas avaliações acima descritas. Neste sentido, as razões práticas para a prescrição do ER com base nas respostas fisiológicas e clínicas no LA pode ser um método útil de prescrição de exercícios, permitindo maior segurança e pode resultar em adaptações musculares e autonômicas em pacientes com DAC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARUSO, FLAVIA ROSSI; BONJORNO JUNIOR, JOSE CARLOS; MENDES, RENATA G.; SPERLING, MILENA PELOSI; ARAKELIAN, VIVIAN M.; BASSI, DANIELA; ARENA, ROSS; BORGHI-SILVA, AUDREY. Hemodynamic and metabolic response during dynamic and resistance exercise in different intensities: a cross-sectional study on implications of intensity on safety and symptoms in patients with coronary disease. AMERICAN JOURNAL OF CARDIOVASCULAR DISEASE, v. 6, n. 2, p. 36-45, 2016. Citações Web of Science: 2.
CARUSO, F. R.; ARENA, R.; PHILLIPS, S. A.; BONJORNO, JR., J. C.; MENDES, R. G.; ARAKELIAN, V. M.; BASSI, D.; NOGI, C.; BORGHI-SILVA, A. Resistance exercise training improves heart rate variability and muscle performance: a randomized controlled trial in coronary artery disease patients. European Journal of Physical and Rehabilitation Medicine, v. 51, n. 3, p. 281-289, JUN 2015. Citações Web of Science: 21.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.