Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão gênica no pulmão e coração de camundongos selecionados para alta ou baixa resposta inflamatória aguda, tratados com veneno de Tityus serrulatus

Processo: 13/25797-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Mônica Spadafora Ferreira
Beneficiário:Natália Silva Pimenta
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Resposta inflamatória   Expressão gênica

Resumo

O escorpionismo é um problema de saúde pública mundial, sendo que o número de acidentes por escorpião ultrapassa 1,2 milhões por ano. A importância epidemiológica também está relacionada com a gravidade e dificuldade no tratamento imediato. A principal espécie causadora de acidentes no Brasil é a Tityus serrulatus. Os sintomas do envenenamento por T. serrulatus abrangem desde dor local até reações sistêmicas severas, com efeitos neurológicos, disfunção cardíaca e edema pulmonar agudo, sendo este a principal causa de morte. Estudos bioquímicos demonstraram que os principais componentes do veneno de T. serrulatus são toxinas que agem sobre canais iônicos, induzindo uma descarga autonômica intensa, levando a uma liberação maciça de neurotransmissores, que estão ligados a alguns efeitos como febre, agitação psicomotora, salivação, aumento da mobilidade do trato gastrointestinal, falência cardíaca e edema pulmonar. No entanto, outros componentes como proteases e ativadores enzimáticos também podem estar relacionados com a resposta inflamatória e o edema pulmonar induzidos pelo veneno. Estudos mostram que em casos de envenenamento severo por escorpiões em modelos experimentais há um aumento significativo nos níveis séricos de citocinas pró-inflamatórias e proteínas de fase aguda, pouco tempo após o envenenamento,. A variação da gravidade e da manifestação clínica dos pacientes envenenados por acidentes com animais peçonhentos estão relacionados tanto com as diferentes características do animal, que produz o veneno, quanto dos pacientes envenenados. Para avaliar a influência do controle genético da imunidade não específica tem sido utilizadas linhagens de camundongos geneticamente selecionados para máxima (AIRmax) ou mínima (AIRmin) resposta inflamatória aguda. Este estudo pretende avaliar a expressão gênica de citocinas, quimiocinas e moléculas de adesão no pulmão e coração de animais tratados com o veneno total e com componentes isolados em ambas as linhagens de camundongos. A utilização do modelo de camundongos geneticamente selecionados para alta e baixa resposta inflamatória possibilitará a avaliação da influência da constituição genética na inflamação provocada pelo veneno e seus componentes.