Busca avançada
Ano de início
Entree

Registro sedimentar Quaternário na bacia do Rio Parnaíba, Piauí: um estudo multi-indicadores voltado à investigação de mudanças climáticas

Processo: 13/21942-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Paulo César Fonseca Giannini
Beneficiário:Vinícius Ribau Mendes
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sedimentologia   Mudança climática

Resumo

A região do Parque Nacional Serra da Capivara (reconhecido pela Unesco como patrimônio cultural da humanidade) possui grande registro arqueológico, deixado por uma das ocupações mais antigas das Américas, e paleontológico, relacionado a abundantes vestígios de megafauna pleistocênica. Pesquisas sobre estes temas são desenvolvidas na região desde a criação do parque, na década de 1970. Ela insere-se no que hoje se caracteriza como o semiárido nordestino, o que já foi motivo, em décadas passadas, para descrença em relação à já demonstrada antiguidade (mais de 20 mil anos) da ocupação humana na região. No entanto, poucos estudos foram feitos com foco na evolução climática e ambiental ao longo do Quaternário tardio, pano de fundo para esta ocupação. Nesse sentido, o propósito deste projeto é estudar com enfoque multi-indicadores, o registro sedimentar quaternário lacustre e fluvial, tanto dentro dos limites do parque, como em escala mais abrangente, incluindo também depósitos marinhos da plataforma continental piauiense, e assim reconstituir a evolução regional dos sistemas deposicionais e do paleoclima da forma mais completa possível. Entre os diversos indicadores ambientais a serem explorados, destacam-se granulometria, minerais pesados, sensibilidade LOE, isótopos estáveis e palinomorfos. Espera-se que essa reconstituição permita interpretações tocantes à arqueologia e aos vestígios paleontológicos quaternários, ajude a melhorar os modelos já existentes de evolução climática para a América do Sul e sirva como base para o gerenciamento e o planejamento de atividades sócio-econômicas dessa região, assolada pela seca.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Novo método de análise de sedimentos marinhos contribui para reconstituição do paleoclima 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias: (19 total)
Mais itensMenos itens

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDES, VINICIUS R.; SAWAKUCHI, ANDRE O.; CHIESSI, CRISTIANO M.; GIANNINI, PAULO C. F.; REHFELD, KIRA; MULITZA, STEFAN. Thermoluminescence and Optically Stimulated Luminescence Measured in Marine Sediments Indicate Precipitation Changes Over Northeastern Brazil. PALEOCEANOGRAPHY AND PALEOCLIMATOLOGY, v. 34, n. 8, p. 1476-1486, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.
ANDRÉ OLIVEIRA SAWAKUCHI; VINICIUS RIBAU MENDES; FABIANO DO NASCIMENTO PUPIM; THAYS DESIREE MINELI; LIGIA MARIA ALMEIDA LEITE RIBEIRO; ANDRE ZULAR; CARLOS CONFORTI FERREIRA GUEDES; PAULO CÉSAR FONSECA GIANNINI; LUCIANA NOGUEIRA; WILLIAM SALLUN FILHO; MARIO LUIS ASSINE. Optically stimulated luminescence and isothermal thermoluminescence dating of high sensitivity and well bleached quartz from Brazilian sediments: from Late Holocene to beyond the Quaternary?. BRAZILIAN JOURNAL OF GEOLOGY, v. 46, p. 209-226, Jun. 2016.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MENDES, Vinícius Ribau. Registro sedimentar quaternário na bacia do Rio Parnaíba, Piauí: um estudo multi-indicadores voltado à investigação de mudanças climáticas. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Geociências São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.