Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de operárias de Apis mellifera africanizada em condições laboratoriais para bioensaios toxicológicos

Processo: 13/27071-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 30 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Elaine Cristina Mathias da Silva Zacarin
Beneficiário:Thamiris Porto Sipriano
Instituição-sede: Centro de Ciências e Tecnologias para a Sustentabilidade (CCTS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Sorocaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/09419-4 - Interação entre pesticidas e infecção por Nosema em Apis mellifera africanizada: efeitos biológicos e detecção de biomarcadores celulares, AP.R
Assunto(s):Abelhas   Agrotóxicos   Toxicologia

Resumo

A metodologia proposta por Aupinel para desenvolvimento de Apis mellifera européia está sendo escolhida pela OECD (Organisation for Economic Co-operation and Development) como protocolo padrão internacional para teste de toxicidade larval de Apis mellifera aos agroquímicos. No entanto, a utilização desse método necessita de ajustes para Apis mellifera africanizada.Pretende-se com a bolsa de treinamento técnico de nível superior solicitada, realizar os ajustes na quantidade de geléia real e açúcar presentes na dieta artificial A, B e C descritas no protocolo de Aupinel para alimentação das larvas, bem como o volume da dieta oferecida às larvas. Adicionalmente, pretende-se realizar ajustes a fim de promover o aumento da taxa de emergência dos imagos. As recém-emergidas provenientes do desenvolvimento das operárias em condições laboratoriais também serão avaliadas por meio de parâmetros adequados para identificação de possíveis intercastas.