Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptação e desenvolvimento de um modelo experimental para estudos da inflamação em Danio rerio (zebrafish)

Processo: 13/25971-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio de Andrade Belo
Beneficiário:Melque Ferrari de Oliveira
Instituição-sede: Universidade Camilo Castelo Branco (UNICASTELO). Campus Descalvado. Descalvado , SP, Brasil
Assunto(s):Peixe-zebra

Resumo

Síntese da Proposta de TrabalhoEste estudo tem por objetivo adaptar e desenvolver um protocolo experimental para o estudo da reação inflamatória aguda em Danio rerio ("zebrafish"), através de aerocistite induzida pela inoculação de Aeromonas hydrophila. Serão utilizados 60 zebrafish (Danio rerio), provenientes da mesma desova, que serão acondicionados em 6 aquários (n=10), com capacidade de 100L de água cada, abastecidos com água corrente desprovida de cloro. Após período de aclimatação de 15 dias, os peixes serão anestesiados em solução aquosa de benzocaína (1:10.000) para administração do inóculo de 10¼L de A. hydrophila viva na bexiga natatória na concentração 3 x 109 UFC. Seis, 12, 18, 24, 36 e 48 horas após a inoculação, a eutanásia de dez peixes por período será realizada por anestesia profunda em solução aquosa de benzocaína (1:500). A bexiga natatória será lavada cuidadosamente com PBS, contendo EDTA a 0,09% para coleta do exsudato e uma alíquota desse volume será transferida para câmara de Neubauer para contagem das células inflamatórias totais em microscopia de luz. Para a contagem diferencial de trombócitos, linfócitos, macrófagos e granulócitos será colocada uma pequena aliquota deste exsudato sobre uma lâmina histológica para realização de extensão, para posterior fixação com corante May-Grunwald-Giemsa-Wrigth. Apesar de nosso laboratório ter experiência na técnica com outros teleósteos como o pacu (Piaractus mesopotamicus) e a tilápia (Oreochromis niloticus), a administração do micro-inóculo na bexiga natatória pelo pequeno tamanho do zebrafish, a padronização dos procedimentos de anestesia e a determinação da cinética de resposta celular no foco inflamado nos seis períodos propostos representam o desafio desta etapa de trabalho. Pois entre as espécies de teleósteos supracitadas, muita diferença foi observada na evolução da resposta inflamatória. Contudo, o domínio desta técnica no Denio rerio representará no futuro uma importante ferramenta no estudo de mediadores e moduladores, assim como, na compreensão e elucidação de mecanismos fisiopatológicos presentes na reação inflamatória aguda.Palavras-chaves: Danio rerio, inflamação aguda, aerocistite, teleósteos .

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.