Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de espectrocospia de prótons por ressonância magnética para determinação de biomarcadores inflamatórios e de refratariedade em epilepsia do lobo temporal

Processo: 13/21056-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Luciana Ramalho Pimentel da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia do lobo temporal   Neurologia   Espectroscopia de ressonância magnética nuclear   Hipocampo   Inflamação

Resumo

A Epilepsia do Lobo Temporal (ELT) corresponde a 40% de todos os casos de epilepsia focais em adultos. Destes, 70% são refratários ao tratamento farmacológico. Já foi demonstrado em tecidos humanos e modelos animais que os variados fatores etiológicos que contribuem para a epileptogênese, tais como traumas e infecções, além de eventos precipitantes como status epilepticus (SE) e crises febris, estão diretamente relacionados também a eventos inflamatórios. Vários estudos têm utilizado a técnica de 1H-MRS para avaliar a relação entre traumas, infecções e doenças inflamatórias do sistema nervoso, como a esclerose múltipla, e alterações metabólicas. Embora nenhum estudo tenha avaliado esta mesma relação em epilepsia em humanos, sabe-se que dentre as possíveis explicações para a refratariedade, principalmente em ELT, estão as alterações gliais e inflamatórias. O principal objetivo do presente projeto será determinar marcadores metabólicos e inflamatórios e seu papel no desenvolvimento de refratariedade em ELT, através da quantificação de metabólitos por 1H-MRS e de citocinas pró-inflamatórias. Para isso, serão avaliados três grupos de estudo: 1- pacientes com ELT que não obtiveram resposta clínica adequada às DAEs (grupo refratário); 2 - pacientes com boa resposta às drogas antiepilépticas (DAEs) (grupo responsivo); 3 - indivíduos controles normais (grupo controle). O termo de consentimento livre e esclarecido será preenchido por todos os participantes do estudo. Após a aquisição de imagens convencionais usadas para definir a região de interesse, uma sequência de espectroscopia multivoxel com supressão de água é obtida usando uma sequência tipo PRESS ("Point Resolved Spectroscopy"). As intensidades de ressonância na espectroscopia multivoxel serão determinadas pela integral das áreas dos picos usando o programa LC-Model. Os dados do perfil metabólico obtido por 1H-MRS serão então comparados aos valores de cada citocina avaliada nos grupos refratário, responsivo e controle.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.