Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização funcional do produto da ORF hipotética NCU01629 do fungo Neurospora crassa

Processo: 13/21876-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Celia Bertolini
Beneficiário:Kely Braga Imamura
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Neurospora crassa   Fatores de transcrição   Expressão gênica

Resumo

O sequenciamento de genomas tem possibilitado a realização de estudos mais aprofundados sobre processos regulatórios presentes nos organismos. O fungo Neurospora crassa está entre os organismos mais bem compreendidos no reino dos fungos, devido às suas características genéticas e bioquímicas. Este organismo teve seu genoma sequenciado por Galagan et al. (2003) e análises mais recentes revelaram que apenas 40% dos genes identificados correspondem a proteínas conhecidas (Wang et al., 2011). Desse modo, N. crassa se torna um organismo modelo bastante promissor para a identificação de novas proteínas e atribuição de funções a elas. Com o estabelecimento de uma metodologia para a construção de linhagens nocautes foi possivel a obtenção e disponibilização de linhagens mutantes contendo ORFs específicas individualmente nocauteadas para a comunidade científica pelo Fungal Genetics Stock Center (FGSC, Kansas City, Missouri, USA). Portanto, uma coleção de linhagens mutantes contendo ORFs codificadoras de fatores de transcrição nocauteadas (Colot et al., 2006) foi adquirida pelo nosso laboratório e utilizada com o objetivo de identificar as linhagens mutantes que apresentassem um perfil de acúmulo de glicogênio distinto da linhagem selvagem. Vários fatores de transcrição foram identificados como proteínas implicadas no controle do metabolismo de glicogênio (Gonçalves et al., 2011) e dentre os fatores de transcrição selecionados, destaca-se a proteína codificada pela ORF NCU01629, anotada como proteína hipotética. Resultados preliminares relacionados à caracterização funcional da proteína (Corrocher (2012) confirmaram que a linhagem mutante apresentou acúmulo de glicogênio e expressão de um dos genes que codificam enzimas do metabolismo de glicogênio (gene que codifica a enzima glicogênio sintase, gsn) diferente dos apresentados pela linhagem selvagem. Estes resultados sugeriram que esta proteína pode estar envolvida no metabolismo de glicogênio por meio do controle da expressão gênica ao nível transcricional. Mais recentemente, o motif de ligação da proteína ao genoma foi identificado pelo grupo do Dr. L. Larrondo (Pontificia Universidad Católica de Chile) através de uma abordagem de microarray de proteínas. Uma colaboração foi estabelecida com o pesquisador, e os dados resultantes desta análise vão permitir uma análise mais ampla do papel funcional do produto da referida ORF e, assim, atribuir uma função biológica à proteína hipotética. O presente projeto está inserido em um projeto maior, cujos objetivos foram delineados no Projeto Temático "O Fungo Filamentoso Neurospora crassa como um Organismo Modelo para a Identificação e Caracterização de Novas Proteínas/Fatores de Transcrição Regulando o Metabolismo de Glicogênio" (Proc. FAPESP nº 2008/57566-8) com término de vigência em outubro/2013. Um novo Projeto Temático está sendo submetido à FAPESP para a continuidade dos estudos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
IMAMURA, Kely Braga. Caracterização funcional de um fator de transcrição hipotético no fungo Neurospora crassa. 2015. 107 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Química..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.