Busca avançada
Ano de início
Entree

O método experimental de Lazzaro Spallanzani (1729-1799) no estudo da reprodução de plantas e suas implicações no ensino de biologia

Processo: 13/19851-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 02 de setembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História das Ciências
Pesquisador responsável:Maria Elice de Brzezinski Prestes
Beneficiário:Maria Elice de Brzezinski Prestes
Anfitrião: Sander Gliboff
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Indiana University, Estados Unidos  
Assunto(s):Ensino de ciências   Biologia   Botânica   Reprodução vegetal   Naturalistas

Resumo

Nesta pesquisa será realizada uma análise das contribuições de Lazzaro Spallanzani (1729-1799) para o estudo dos processos de geração de plantas. A pesquisa objetiva fornecer novas evidências da consolidação do método experimental desenvolvido pelo naturalista italiano ao investigar as funções vitais de animais e vegetais. Serão destacados os aspectos característicos dos procedimentos experimentais de investigação da reprodução de plantas, comparando-os aos que adotou nos estudos de geração de microrganismos e anfíbios. Além dos aspectos metodológicos, será discutida a matriz epistêmica com a qual Spallanzani norteou os seus estudos, segundo a perspectiva de traçar as analogias que permitiam unificar esses dois "grandes grupos de seres organizados" (Spallanzani, 1780, p. 309). Com vistas à contextualização científica de seu trabalho, serão analisadas outras publicações relevantes do período, bem como os diários de experiências de Spallanzani e sua correspondência. Será elaborada também proposta de abordagem para a inclusão desse episódio histórico no ensino de biologia, a partir de discussões sobre a questão da demarcação do conhecimento científico, como a "semelhança de família" a outras áreas do conhecimento já reconhecidas como ciência (Suchting, 1995; Hacking 1996), e sobre ensino de ciência como interação entre subculturas distintas, derivada da concepção da atividade científica como uma "comunidade de prática" (Hodson, 2009). O detalhamento histórico do episódio percorrerá o modo pelo qual ocorreu o desenvolvimento, aquisição e compartilhamento de conhecimentos e habilidades próprias do método experimental, o léxico e procedimentos desenvolvidos, bem como as concepções teóricas subjacentes, as crenças, as aspirações, valores e expectativas compartilhadas por Spallanzani e seus contemporâneos. (AU)