Busca avançada
Ano de início
Entree

Área velofaríngea nas condições com e sem prótese de palato avaliada pela técnica fluxo-pressão

Processo: 13/13424-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 15 de abril de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Inês Pegoraro Krook
Beneficiário:Cristianne Chiquito Netto
Instituição Sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Fissura palatina
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:cleft palate | disfunção velofaríngea | escape de ar nasal | fissura palatina | flow-pressure technique | nasal air emission | prótese de palato | técnica fluxo-pressão | velopharyngeal dysfunction | Fonoaudiologia

Resumo

Introdução: A avaliação clínica da fala é considerada como o primeiro método para diagnosticar a disfunção velofaríngea em pacientes com fissura palatina. Contudo, trata-se de um julgamento subjetivo o qual está sujeito a variações e erros, mesmo entre ouvintes treinados. Por essa razão, a realização de exames complementares se torna necessária para definição de conduta. A técnica fluxo-pressão é um método aerodinâmico que permite quantificar as dimensões da área do orifício velofaríngeo e ainda, pesquisar os aspectos temporais da função velofaríngea em contextos fonéticos específicos. Objetivos: 1) Descrever e comparar os resultados da avaliação aerodinâmica por meio da técnica fluxo-pressão em pacientes com fissura palatina, com e sem prótese de palato; 2) Descrever e comparar os resultados do julgamento da ocorrência de escape de ar nasal e/ou ronco nasal nos mesmos pacientes descritos no objetivo 1, com e sem prótese de palato; 3) Verificar a relação entre os julgamentos perceptivos do escape de ar nasal e/ou ronco nasal e a medida da área velofaríngea nos mesmos pacientes descritos no objetivo 1, com e sem prótese de palato. Material e método: A amostra será constituída pelos resultados da avaliação perceptiva da ocorrência de escape de ar nasal e/ou ronco nasal, pelos resultados do Teste de Emissão de Ar nasal e pelos da avaliação aerodinâmica pela técnica de fluxo-pressão, de no mínimo 30 pacientes com fissura palatina, nas condições com e sem prótese de palato. Os resultados serão comparados e discutidos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NETTO, Cristianne Chiquito. Área velofaríngea e escape de ar nasal nas condições com e sem prótese de palato. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/SDB) Bauru.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.