Busca avançada
Ano de início
Entree

O processo de insubordinação nas construções condicionais do Português do Brasil

Processo: 13/24523-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Flavia Bezerra de Menezes Hirata Vale
Beneficiário:Flavia Bezerra de Menezes Hirata Vale
Anfitrião: Bert Cornillie
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Leuven (KU Leuven), Bélgica  
Assunto(s):Oração insubordinada   Oração subordinada   Português do Brasil

Resumo

Neste projeto pretende-se descrever e analisar os usos de construções insubordinadas no português do Brasil, mais especificamente de construções condicionais insubordinadas, a partir das reflexões teóricas desenvolvidas particularmente por Evans (2007, 2009) e Schwenter (1999, 2013, em preparação), entre outros. A insubordinação é o processo pelo qual construções que apresentam uma marca qualquer de subordinação, como a conjunção subordinativa se, passam a ser usadas independentemente, sem que estejam conectadas a uma oração principal. Espera-se mostrar os contextos discursivos nos quais essas construções são usadas, bem como suas características formais e funcionais. Com este projeto objetiva-se, ainda, chegar a um tratamento mais sistemático da condicionalidade no português do Brasil e a uma melhor compreensão desse valor semântico tão complexo, além de contribuir com os trabalhos de tipologia que tratam do fenômeno da insubordinação. (AU)