Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização Microestrutural e Crescimento Subcrítico de Trincas de Cerâmicas Odontológicas

Processo: 13/15541-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Renata Marques de Melo Marinho
Beneficiário:Nathália de Carvalho Ramos Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Dissilicato de lítio   Caracterização microestrutural

Resumo

O objetivo do trabalho será caracterizar a microestrutura de quatro cerâmicas odontológicas obtidas em CAD/CAM e avaliar a susceptibilidade à corrosão sob tensão (stress corrosion) com ensaio de fadiga dinâmica em espécimes pré-endentados. Para a caracterização microestrutural serão realizados tratamentos superficiais para visualização das fases das cerâmicas no MEV e análise química com EDS. Para se avaliar o padrão de cristalização das cerâmicas será usado DRX. 240 discos cerâmicos (12 mm de diâmetro e 1,2 mm de espessura) serão feitos de quatro cerâmicas: cerâmica híbrida (Vita Enamic, Vita Zahnfabrik, Bad Sackingen, Alemanha), cerâmica feldspática (Vita Mark II, Vita Zahnfabrik, Bad Sackingen, Alemanha), cerâmica de dissilicato de lítio (IPS e.max CAD, Ivoclar Vivadent, Barueri, São Paulo, Basil) e cerâmica à base de silicato de lítio reforçada por zircônia (Vita Suprinity, Vita Zahnfabrik, Bad Sackingen, Alemanha). Dez espécimes de cada cerâmica serão endentados no durômetro Vickers para serem avaliados quanto à tenacidade à fratura (método da endentação), mensuração das trincas e cálculo da resistência inerte. Os demais espécimes serão endentados e então submetidos ao ensaio de flexão biaxial sob cinco taxas de tensão constante (0,001; 0,01; 0,1; 1 e 10 MPa/s), a fim de se determinar os parâmetros de crescimento subcrítico da trinca (CST) (n = coeficiente se susceptibilidade ao CST e J0 = velocidade de propagação inicial da trinca). A correlação log-log das variáveis resistência flexural e taxa de tensão será usada para determinar os parâmetros de CST. Análise com MEV dos espécimes fraturados será realizada para avaliação da interação da trinca com a microestrutura e características de fratura dos materiais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RAMOSA, NATHALIA DE CARVALHO; BASTOS CAMPOS, TIAGO MOREIRA; DE LA PAZA, IGOR SIQUEIRA; BARROS MACHADO, JOAO PAULO; BOTTINO, MARCO ANTONIO; CESAR, PAULO FRANCISCO; DE MELO, RENATA MARQUES. Microstructure characterization and SCG of newly engineered dental ceramics. Dental Materials, v. 32, n. 7, p. 870-878, JUL 2016. Citações Web of Science: 40.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.