Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da melatonina na modulação dos miRNAs envolvidos na metástase do câncer de mama

Processo: 13/24612-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Debora Aparecida Pires de Campos Zuccari
Beneficiário:Lívia Carvalho Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/20096-8 - Efeito da melatonina na modulação dos miRNAs envolvidos na metástase do câncer de mama, BE.EP.DR
Assunto(s):Melatonina   Oncologia experimental   Metástase   Neoplasias mamárias   MicroRNAs

Resumo

O câncer de mama é o tipo tumoral mais comum em mulheres, sendo que a principal causa de morte destas pacientes é a progressão do tumor e o desenvolvimento de metástases. MicroRNAs (miRNAs) são pequenas moléculas de RNAm não codificantes que desempenham um papel fundamental na regulação gênica. Estudos recentes têm demonstrado que miRNAs estão diretamente envolvidos na iniciação e progressão de vários tipos tumorais, incluindo o câncer de mama. Diversos miRNAs têm sido descritos como promotores ou supressores de metástase, podendo estar associados ao crescimento tumoral e metástase ou na inibição da sinalização resultando em uma supressão significativa da invasão celular. A melatonina, um hormônio secretado pela glândula pineal, tem apresentado efeitos oncostáticos e antimetastáticos por reduzir a capacidade de migração e invasão das células tumorais. Além disso, um recente estudo demonstrou que a melatonina pode modular a expressão de miRNAs no câncer de mama promovendo uma ação antiproliferativa. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar o potencial valor terapêutico da melatonina no controle da metástase mediada por miRNAs no câncer de mama, em um estudo in vitro e in vivo. Uma análise in silico será realizada para seleção dos miRNAs envolvidos com o desenvolvimento de metástase no câncer de mama. A expressão diferencial destes miRNAs será avaliada por PCR-Array nas células da linhagem MCF-10A e da linhagem MDA-MB-231 tratada ou não com melatonina e os resultados validados por silenciamento ou superexpressão destes miRNAs verificando a expressão gênica, proteica e análise da capacidade de invasão e migração. Para verificar a ação modulatória da melatonina sobre os miRNAs candidatos em um estudo in vivo, camundongos nude atímicos receberão injeção endovenosa de células tumorais para desenvolvimento de metástase pulmonar, e a ação dos miRNAs candidatos e seus genes-alvo poderá ser comprovada pela utilização de agentes que promovam seu silenciamento ou superexpressão associados ao tratamento com melatonina. Os resultados alcançados poderão determinar a possível relação da melatonina com os miRNAs envolvidos na formação de metástase e com isso estabelecer potenciais protocolos terapêuticos para controle deste evento celular, determinante para um pior prognóstico da paciente com câncer de mama.