Busca avançada
Ano de início
Entree

Do oral para o escrito: a narratividade em nheengatu no Alto Rio Negro - AM

Processo: 13/13244-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Wilmar da Rocha DAngelis
Beneficiário:Patrícia Regina Vannetti Veiga
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Tradição oral   Línguas indígenas

Resumo

Os antecedentes desta pesquisa datam de 2010, quando estive pela primeira vez no município de São Gabriel da Cachoeira, na região do Alto Rio Negro (AM). Ao longo de três meses de trabalho de campo já realizados na região, ficou explícito o movimento indígena por políticas de fortalecimento das suas línguas, principalmente, por meio da ampliação dos seus usos nas escolas indígenas diferenciadas. Uma dessas línguas é o nheengatu ou Língua Geral Amazônica, primeira língua do povo Baré e que é também falada por várias outras etnias, podendo ser considerada uma língua franca entre os povos. Atualmente, as comunidades indígenas daquela região estão construindo uma educação escolar baseada no ensino das práticas culturais dos antepassados e das histórias dos antigos, isso inclui produzir textos escritos na sua língua para o ensino bilíngue. Este processo revela problemas, dificuldades e questões teóricas muito próprias; afinal, como passar para a modalidade escrita, a língua e os conhecimentos transmitidos através dela oralmente? Este trabalho pretende investigar este processo, através da análise dessas diferentes formas de linguagem. Como corpus, pretende-se utilizar algumas narrativas coletadas oralmente, confrontando-as com seus registros escritos por educadores em encontros a serem promovidos durante o desenvolvimento da pesquisa e do trabalho de campo. Pretendemos assim, analisar os impactos e usos da escrita na comunicação oral e desenvolver formas de avaliar em que medida o emprego na escrita contribui para a revitalização da língua nheengatu, que vem experimentando um crescente abandono e restrições de uso. Finalmente, a pesquisa também se volta ao registro e estudo da construção de uma escrita a partir de uma língua de tradição oral.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
VEIGA, Patrícia Regina Vannetti. Do oral para o escrito : a narratividade em nheengatu no Alto Rio Negro - AM. 2015. Dissertação de Mestrado.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.