Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil epidemiológico de uma amostra da população idosa de São Carlos - SP

Processo: 13/23157-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2014
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem
Pesquisador responsável:Márcia Regina Cominetti
Beneficiário:Julian Pierre Coelho
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Demência   Doença de Alzheimer   Envelhecimento   Idosos

Resumo

O processo de envelhecimento é acompanhado de declínio em algumas habilidades intelectuais, embora apenas em alguns casos essa deterioração prossiga no sentido de evolução para demência. As demências são doenças crônicas do envelhecimento, caracterizadas pelo declínio do funcionamento normativo das funções cognitivas. A prevalência média de demência em indivíduos com idade superior a 65 anos é em torno de 6,12%. Estima-se que em torno de 60% dos casos de demência sejam causados pela Doença de Alzheimer (DA). A DA é uma doença neurodegenerativa, caracterizada pelo declínio cognitivo, da memória e alteração progressiva na capacidade de executar atividades da vida diária. O objetivo deste projeto é identificar o perfil epidemiológico e as condições socioeconômicas de uma amostra da população de uma cidade do interior paulista (São Carlos - SP) que apresenta queixas subjetivas de memória, comprometimento cognitivo leve e demência, através da utilização de diferentes instrumentos cognitivos. O rastreio de doenças e declínio cognitivo nesta amostra será realizado através dos seguintes instrumentos: Questionário de Queixas de Memória; Mini Exame do estado mental; Questionário de Queixa de Memória e Critério de Classificação Econômica Brasil. Este projeto faz parte de um estudo maior intitulado "Da queixa de memória à demência: um estudo epidemiológico, clínico e laboratorial com vistas à investigação de biomarcadores e alterações da pressão intracraniana em comprometimento cognitivo leve e doença de Alzheimer", o qual está sendo coordenado pelo Prof. Dr. Francisco de Assis Carvalho do Vale, do Departamento de Medicina, da UFSCar, em parceria com nosso grupo de pesquisa, do Departamento de Gerontologia, também da UFSCar. (AU)