Busca avançada
Ano de início
Entree

A atuação político-religiosa do imperador Teodósio II na controvérsia entre Cirilo de Alexandria e Nestório de Constantinopla (428-450 d.C.)

Processo: 13/24320-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Margarida Maria de Carvalho
Beneficiário:Daniel de Figueiredo
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Franca. Franca , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/09002-1 - A atuação político-religiosa do imperador Teodósio II na controvérsia entre Cirilo de Alexandria e Nestório de Constantinopla (428-450 D.C.), BE.EP.DR
Assunto(s):Antiguidade tardia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Antiguidade Tardia | Cirilo de Alexandria | Conflito Político-religioso | Imperador Teodósio II | Nestório de Constantinopla | História Antiga (Antiguidade Tardia)

Resumo

Esta pesquisa pretende analisar a atuação do imperador Teodósio II no conflito teológico que ficou conhecido pela historiografia como Controvérsia Nestoriana. Teodósio II governou o Império Romano do Oriente entre 408 e 450 d.C. Tal conflito foi protagonizado pelos bispos Cirilo de Alexandria e Nestório de Constantinopla, que divergiam acerca do relacionamento estabelecido entre as naturezas divina e humana do Cristo encarnado. Formulações teológicas dessa natureza, na Antiguidade Tardia, poderiam servir de suporte para construções ideológicas de sustentação e unidade do poder imperial. Pretendemos, assim, analisar o papel do imperador como mediador desse conflito . A historiografia tem destacado a inaptidão de Teodósio II na condução da sua política em relação às questões eclesiásticas. Esse imperador seria suscetível às influências de grupos criados pela associação entre membros da hierarquia eclesiástica ortodoxa e funcionários da administração imperial. Em seus discursos, expressos em cartas, tratados e memórias , Cirilo e Nestório buscavam identificar suas doutrinas como se fossem aquelas do interesse do imperador, com o intuito de condicionar a unidade do Império à unidade da Igreja. Pretendemos, contudo, demonstrar que tais discursos, retóricos e propagandísticos, visando emplacar determinada corrente doutrinária como modelo de ortodoxia a ser seguido, tinham implicações mais amplas. Ao buscarem, através desses discursos, persuadir funcionários da Corte imperial, com o objetivo de se aproximarem do imperador, Cirilo e Nestório criavam divisões no interior da administração imperial. Nesse sentido, a nossa hipótese de trabalho, observada através das ações tomadas pelo imperador, por meio da leitura da documentação de que dispomos, de ora privilegiar cirilianos ora nestorianos se inseria na perspectiva de manobrar a diversidade com o objetivo de manter a unidade imperial.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FIGUEIREDO, Daniel de. A atuação político-religiosa do imperador Teodósio II na controvérsia entre Cirilo de Alexandria e Nestório de Constantinopla (428-450 d.C.). 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista (Unesp). Faculdade de Ciências Humanas e Sociais. Franca Franca.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.