Busca avançada
Ano de início
Entree

Entre a filantropia e o direito social: as representações sociais de trabalho de uma casa abrigo

Processo: 13/25140-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Rosemeire Aparecida Scopinho
Beneficiário:Anadélia Rossi
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Representações sociais   Assistência social   Subjetividade   Psicologia organizacional

Resumo

O trabalho realizado pelos cuidadores em abrigos para crianças e jovens em situação de risco pessoal e social é o objeto de estudo deste projeto, que tem como principal objetivo investigar as Representações Sociais desses trabalhadores sobre o trabalho que realizam no campo da Assistência Social. No Brasil, os novos dispositivos legais criados nas últimas décadas provocaram mudanças substantivas na forma de tratar a problemática de crianças e jovens em situação social de vulnerabilidade e isto repercute no trabalho dos que se dedicam, cotidianamente, ao cuidado desta população que, teoricamente, deixou de ser mera ação social filantrópica para ser direito social. Pensar o trabalho na sociedade capitalista contemporânea implica em refletir sobre certas contradições que sustentam o sistema produtivo vigente em detrimento da subjetividade dos que trabalham. Para investigar as Representações Sociais do trabalhador do campo da Assistência Social sobre o seu trabalho utilizaremos a noção de trabalho de care e o norte da Teoria das Representações Sociais. O campo empírico da pesquisa é a Casa Abrigo de Bariri, São Paulo, caracterizada como uma entidade de caráter social com personalidade jurídica própria e sem fins lucrativos, que atende crianças e jovens de 0 a 18 anos que se encontram sob medida protetiva determinada judicialmente. As estratégias metodológicas escolhidas para estabelecer e permear o diálogo com os trabalhadores da Casa Abrigo são: análise documental, observação direta e entrevistas semiestruturadas. A análise dos resultados será realizada através da perspectiva da epistemologia qualitativa.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSEMEIRE APARECIDA SCOPINHO; ANADÉLIA ROSSI. Entre a caridade, a filantropia e os direitos sociais: representações sociais de trabalhadoras do care. Estudos de Psicologia (Campinas), v. 34, n. 1, p. -, Mar. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.