Busca avançada
Ano de início
Entree

Hidrodinâmica relativística dissipativa conforme

Processo: 13/23711-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Pesquisador responsável:Jorge José Leite Noronha Junior
Beneficiário:Hugo Cangussu Marrochio
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50984-4 - Física de hádrons, AP.TEM
Assunto(s):Hidrodinâmica relativística   Teoria do campo conformal (CFT)   Plasma de quarks e glúons

Resumo

Fluidos relativísticos fortemente acoplados têm sido muito investigados nos últimos anos, principalmente depois da descoberta do Plasma de Quarks e Gluons (QGP) formado nas colisões de ions pesados ultrarelativísticos no RHIC e LHC. As propriedades de transporte destes sistemas já foram estudadas sob o formalismo da correspondência AdS/CFT. Os coeficientes de transporte foram obtidos através de uma expansão em gradientes de velocidade e o resultado da razão da viscosidade de cisalhamento pela densidade de entropia é consistente com as propriedades do QGP observadas experimentalmente.Entretanto, para sistemas fracamente interagentes, sabemos da equação de Boltzmann e do método dos momentos que é necessária a existência de uma escala de relaxação para que a dinâmica seja compatível com causalidade. Nesse caso, o tensor de dissipação se torna então uma variável dinâmica da teoria e satisfaz uma equação diferencial, que deve ser resolvida junto com as outras oriundas da conservação de energia e momento.O objetivo principal deste projeto é entender, usando a linguagem de AdS/CFT, como a variável de dissipação se torna uma variável dinâmica, qual é o equivalente ao método de momentos utilizado na equação de Boltzmann, e assim investigar o surgimento do parâmetro de relaxação em fluidos relativísticos fortemente acoplados.