Busca avançada
Ano de início
Entree

Sólidos porosos pilarizados baseados em magadiita

Processo: 13/25928-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Heloise de Oliveira Pastore
Beneficiário:Antonia Daniele Souza Bruno Costa
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Porosidade   Híbridos

Resumo

A preparação de materiais mesoporosos a partir de substâncias lamelares como a magadiita tem atraído bastante atenção, pela possibilidade de usar esses compostos como catalisadores, peneiras moleculares, entre outros usos. Além disso, a intercalação de compostos entre as lamelas e a formação de pilares entre essas camadas resultam em um compósito com características de poros mais controladas, além de maior área superficial. Nesse projeto serão investigadas: i) a inserção de cátions cetilmetilamônio (CTA+) no espaço interlamelar da magadiita e pilarização usando TEOS, que resulta em um composto do tipo "Pillared Interlayered Clays" - (PILC); ii) pilarização com TEOS e simultânea funcionalização dos pilares com grupos aminopropil (usando aminopropiltrietoxisilano - ATPS), que resulta em um composto híbrido (HYB). Após a etapa de preparação das amostras, os compósitos PILC e HYB serão analisados por diversas técnicas, tais como difração de raios-X em várias temperaturas, espectroscopia de absorção na região do infravermelho, termogravimetria, ressonância magnética nuclear e adsorção de nitrogênio em temperaturas criogênicas. Pretende-se comprovar que tanto os materiais PILC quanto os materiais HYB contêm pilares quimicamente ligados às lamelas. Em outras palavras, tenciona-se provar que não se trata de uma mistura de fase amorfa e com fase cristalina e sim de uma ligação da lamela ao pilar amorfo. Esse pilar, no caso do HYB, contém um grupo pendente aminopropil. Ainda, serão estudadas as diferenças de porosidades obtidas nas sínteses supracitadas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.