Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do nível de infecção por Babesia bovis e Babesia bigemina em bovinos da raça Canchim naturalmente infestados com o carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus

Processo: 13/16246-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Genética e Melhoramento dos Animais Domésticos
Pesquisador responsável:Henrique Nunes de Oliveira
Beneficiário:Talita Barban Bilhassi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Expressão gênica   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)

Resumo

Este estudo terá por finalidade avaliar o nível de infecção por Babesia bovis e Babesia bigemina, a infestação por Rhipicephalus (Boophilus) microplus e a expressão do gene do Interferon gama (IFN-g) em bovinos de corte da raça Canchim (5/8 Charolês + 3/8 Zebu), mantidos em pastagens naturalmenteinfestadas pelo carrapato. Serão usados 50 bovinos, pertencentes ao rebanho experimental da Embrapa Pecuária Sudeste, localizada na cidade de São Carlos-SP, região previamente caracterizada como endêmica estável para as babesioses bovinas. Serão realizadas, 8 quantificações dos hemoparasitas em amostras de sangue, por meio da técnica de PCR em tempo real (qPCR),sendo uma em cada estação do ano (primavera, verão, outono e inverno), em um período de 24 meses. Será estudada também, a expressão do gene do Interferon gama (IFN-g), no sangue dos animais, uma única vez em cada estação do ano. Entretanto, o estudo do IFN-g será realizado após a análise do nível de infecção por babesias pelo qPCR, objetivando dessa forma, avaliar apenas os animais dos extremos de resistência / suscetibilidade. O grau deinfestação pelo carrapato será avaliado por meio de contagens de fêmeas com tamanho igual ou superior a 4,5 mm de diâmetro presentes no lado esquerdo de cada animal, procedimento este que será feito simultaneamente com as colheitas de sangue para a realização dos ensaios de qPCR. Para a análise dos dados de expressão gênica, a metodologia utilizada será aquela descrita por LIVAK E SCHMITTGEN et al. (2001). Os resultados das contagens de carrapatos, do número de cópias para Babesia spp. e expressão do IFN-g serão avaliados estatisticamente por meio do procedimento MIXED do pacote estatístico SAS (2001), com o objetivo de verificar a ocorrência de associações que permitam caracterizar animais como resistentes e sensíveis.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BILHASSI, Talita Barban. Estudo do nível de infecção por Babesia bovis e Babesia bigemina em bovinos da raça Canchim naturalmente infestados com o carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.