Busca avançada
Ano de início
Entree

Botrytis cinerea e Colletotrichum spp. na cultura do morangueiro: sensibilidade de isolados a fungicidas e progresso espaço-temporal

Processo: 13/21930-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Lilian Amorim
Beneficiário:Juliana Silveira Baggio
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/16198-7 - Botrytis cinerea e Colletotrichum spp. em morangueiro: sensibilidade e caracterização molecular de isolados com diferentes níveis de sensibilidade à azoxistrobina, tiofanato metílico e iprodiona, BE.EP.DR
Assunto(s):Epidemiologia   Fitopatologia   Resistência à doença

Resumo

O morangueiro é afetado por grande número de patógenos em várias fases do ciclo da cultura, desde a muda até os frutos na pós-colheita, em todos os locais em que é cultivado. Assim, as doenças constituem um dos principais problemas e são responsáveis pela ocorrência de danos e perdas na produção, provocando diminuição de rendimento agrícola e elevados gastos financeiros com seu manejo. O mofo cinzento, cujo agente causal é Botrytis cinerea, e as antracnoses, causadas por várias espécies do gênero Colletotrichum, constituem as principais doenças que afetam a cultura do morangueiro e sua importância está aumentando no mundo inteiro, haja vista as grandes perdas econômicas que provocam. Devido à facilidade de aplicação e aos resultados imediatos obtidos, o controle dessas enfermidades se dá, principalmente, com o uso de fungicidas, os quais, muitas vezes, são usados de forma indiscriminada. Relatórios recentes da ANVISA sobre o monitoramento de resíduos de agrotóxicos indicaram que mais de 60% das amostras de morango analisadas mostraram resultados insatisfatórios. O uso contínuo de fungicidas pode promover a seleção de fungos fitopatogênicos resistentes, os quais passam a não ser mais eficientemente controlados. Diversos autores relatam o aparecimento de resistência em patógenos causadores de doenças em morango em todo o mundo. Dessa forma, o presente projeto tem por objetivos avaliar a sensibilidade de isolados de Botrytis cinerea e Colletotrichum spp. aos principais fungicidas sistêmicos utilizados no Brasil para a cultura do morangueiro; identificar os isolados molecularmente para reconhecimento dos genes de resistência aos produtos químicos; e realizar estudos de progresso espaço-temporal das doenças causadas por esses patógenos em campos de morango. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAGGIO, JULIANA S.; WANG, NAN-YI; PERES, NATALIA A.; AMORIM, LILIAN. Baseline sensitivity of Colletotrichum acutatum isolates from Brazilian strawberry fields to azoxystrobin, difenoconazole, and thiophanate-methyl. TROPICAL PLANT PATHOLOGY, v. 43, n. 6, p. 533-542, DEC 2018. Citações Web of Science: 0.
BAGGIO, JULIANA S.; PERES, NATALIA A.; AMORIM, LILIAN. Sensitivity of Botrytis cinerea Isolates from Conventional and Organic Strawberry Fields in Brazil to Azoxystrobin, Iprodione, Pyrimethanil, and Thiophanate-Methyl. PLANT DISEASE, v. 102, n. 9, p. 1803-1810, SEP 2018. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BAGGIO, Juliana Silveira. Sensibilidade a fungicidas e dinâmicas espacial e temporal de Botrytis cinerea e Colletotrichum spp.em campos de morangueiro convencionais e orgânicos. 2016. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.