Busca avançada
Ano de início
Entree

O cotransportador Na+, K+, 2Cl- e a secreção de cloreto branquial em camarões Palaemonidae (Decapoda, Crustacea): padrões moleculares, fisiológicos e evolutivos

Processo: 13/23906-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:John Campbell McNamara
Beneficiário:Anieli Cristina Maraschi
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Osmorregulação

Resumo

Como resultado do seu passado evolutivo, a família Palaemonidae reúne representantes de ambientes osmóticos dos mais variados. Sejam de habitats marinhos ou dulcícolas, estáveis ou variáveis, estes camarões respondem em nível celular e sistêmico a fatores abióticos como a salinidade. Os desafios osmóticos impostos pelo ambiente são compensados fisiologicamente, proporcionando a homeostase hidroeletrolítica do meio interno. Um importante local de transporte iônico compensatório é o epitélio brânquial, pois nas membranas de seus ionócitos constituintes encontra-se um conjunto de transportadores que efetuam o movimento transepitelial de íons. Dentre estes, o cotransportador Na+, K+, 2Cl- (NKCC) tem um papel notável na captação e de secreção de sal, além de participar da regulação do volume celular em células não-epiteliais. No presente projeto, caracterizar-se-á o papel do NKCC em várias espécies de camarões palemonídeos dos gêneros Macrobrachium, Palaemon e Palaemonetes, que ocupam diferentes nichos osmóticos e que apresentam padrões osmorregulatórias distintas. Avaliar-se-á o efeito da exposição a diferentes salinidades sobre a osmolalidade e concentração de Cl- da hemolinfa, bem como da expressão quantitativa gênica e protéica do NKCC branquial por análises moleculares e bioquímicas. A localização precisa do NKCC, se na membrana basal ou apical dos ionócitos, será estabelecida por imunofluorescência em cortes histológicos. Diante dessa caracterização molecular, morfológica e fisiológica do NKCC em palemonídeos, examinar-se-á as hipóteses de (i) um efeito da salinidade na evolução da capacidade de regulação de Cl- da hemolinfa e na expressão gênica e protéica do NKCC, e (ii) da existência de um padrão filogenético nesses parâmetros. Essa análise por métodos filogenéticos comparados permitirá a reconstrução da história evolutiva da osmorregulação em nível molecular, celular e sistêmico nos palemonídeos escolhidos.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARASCHI, Anieli Cristina. O cotransportador Na+, K+, 2Cl- e a secreção de cloreto branquial em camarões Palaemonidae (Decapoda, Crustacea): padrões moleculares, fisiológicos e evolutivos. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.