Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos níveis de expressão de terra e sua correlação com o desequilíbrio telomérico em indivíduos com hemopatias e telomeropatias

Processo: 13/24199-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rodrigo do Tocantins Calado de Saloma Rodrigues
Beneficiário:Leonardo Campos Zanelatto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Expressão gênica

Resumo

Telômeros são importantes estruturas que participam da homeostase celular, protegendo as extremidades dos cromossomos contra a degradação do DNA e mantendo a integridade genômica. Mutações constitutivas que reduzem severamente a capacidade de elongação dos telômeros pela telomerase podem tornar o seu reparo defeituoso e, consequentemente, causar um acelerado desgaste telomérico. Este distúrbio eventualmente resulta em telômeros que atingem um comprimento criticamente curto, facilitando o surgimento de diversas doenças, como o câncer e as chamadas "telomeropatias".Recentemente, descobriu-se um novo componente relacionado à biologia dos telômeros, denominado "TERRA" (telomeric repeat-containing RNA). Este RNA não-codificante, transcrito a partir da região subtelomérica dos cromossomos, parece estar relacionado à formação de heterocromatina e à regulação do comprimento telomérico, sendo sua expressão controlada por fatores epigenéticos. Desta forma, níveis de TERRA alterados (já descritos em alguns tumores sólidos e na síndrome ICF) merecem especial atenção, pois sua influência na promoção do encurtamento telomérico nos faz questionar seu possível papel nas telomeropatias e em algumas hemopatias, como leucemias e mielomas. Contudo, nenhum estudo verificou até o presente momento sua possível relação com as mesmas. Portanto, faz-se necessário avaliar se TERRA desempenha algum papel ou é influenciado/influencia de alguma maneira em determinadas telomeropatias e hemopatias, pois isto poderá fornecer um maior entendimento de como estas doenças surgem e se desenvolvem, traduzindo-se em ações terapêuticas no futuro.