Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de células frescas do ligamento periodontal e o efeito de biomodificador visando à regeneração dos tecidos periodontais

Processo: 13/25990-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Mario Taba Junior
Beneficiário:Carla de Oliveira Pires da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ligamento periodontal   Regeneração tecidual guiada periodontal   Terapia baseada em transplante de células e tecidos   Expressão gênica   Expressão de proteínas

Resumo

A periodontite é uma doença inflamatória crônica, multifatorial, altamente prevalente na população, que compromete os tecidos de suporte dos dentes gerando sequelas de difícil resolução mesmo com as mais modernas técnicas regenerativas. A terapia celular parece ser uma alternativa promissora e as células indiferenciadas do ligamento periodontal (PDLSC) tem demonstrado grande potencial terapêutico. No entanto, as PDLSC necessitam de estímulos adequados de biomodificadores para que a diferenciação ocorra. A proteína Derivada da Matriz do Esmalte (EMD) é um tipo de biomodificador que promove a regeneração do periodonto através da formação de novo cemento. Apesar de ser utilizada clinicamente, a sua associação com células frescas do ligamento periodontal ainda não foi explorada. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar o potencial regenerador das células removidas do ligamento periodontal e identificar a viabilidade da associação com o EMD através da análise da expressão gênica e protéica. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Carla de Oliveira Pires da. Avaliação da viabilidade tecidual de ligamento periodontal recém-extraído sob efeito de proteínas da matriz do esmalte  e seu potencial angiogênico. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.