Busca avançada
Ano de início
Entree

Nzinga Mbandi, Ginga de Angola: memoria e representações da rainha guerreira na Diaspora

Processo: 13/23825-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Marina de Mello e Souza
Beneficiário:Mariana Bracks Fonseca
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mitos   Cultura afro-brasileira   Angola

Resumo

Este projeto pretende compreender a circulação da memória de Nzinga Mbandi e as diferentes representações da rainha guerreira feitas no Brasil e em Angola desde o século XVII até o presente. Após a morte de Nzinga Mbandi, configurou-se a etnia Jinga na região de Matamba, criando-se uma nova identidade étnica a partir de sua trajetória histórica. Desde a década de 1960, Nzinga Mbandi é exaltada como heroína nacional em Angola e principal líder da resistência contra o colonialismo e atualmente o governo angolano tenta consagrá-la como patrimônio da humanidade junto a UNESCO. No Brasil, seu nome é evocado por diversos movimentos na construção da identidade negra e aparece em várias manifestações culturais de matriz africana, como a Capoeira, Congado e Candomblé Angola. Pretendo compreender os processos de resignificação e mitificação da personagem histórica Nzinga Mbandi no Brasil e em Angola, com especial atenção ao papel da cultura popular angolana e afro-brasileira na preservação da memória das lutas dos africanos nos dois lados do Oceano Atlântico.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FONSECA, Mariana Bracks. Ginga de Angola: memórias e representações da rainha guerreira na diáspora. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.