Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção biotecnológica de L- Asparaginase (ASP1) de Saccharomyces cerevisiae em sistema de expressão heterólogo Pichia pastoris.

Processo: 13/14494-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Adalberto Pessoa Junior
Beneficiário:Bruna de Souza Divino
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fermentação   L-asparaginase   Pichia pastoris   Microbiologia aplicada

Resumo

Utilizada amplamente no tratamento de Leucemias Linfoblásticas Agudas, a L-Asparaginase é uma enzima que atua diminuindo a concentração de asparagina livre no plasma. Dessa forma, impede a proliferação de células malignas, visto que tais células, ao contrário das células saudáveis, não conseguem sintetizar o aminoácido asparagina que necessitam para a síntese proteica por não possuírem a asparagina sintetase devido a um silenciamento genético. A L-Asparaginase utilizada atualmente no Brasil é importada e de bactéria, o que gera problemas com custo e abastecimento, além de causar algumas alergias aos usuários. Isso nos incentiva a encontrar formas de produzir tal enzima de forma menos onerosa para um fácil acesso e, se possível, com menor potencial alérgico. Para isso, será estudada a produção biotecnológica de L-Asparaginase de levedura em sistema de expressão heterólogo Pichia pastoris. O objetivo é obter uma cepa de P. pastoris que expresse a isoforma de L-Asparaginase extracelularmente para facilitar o processo de purificação industrial. Dessa forma, será realizada a clonagem do gene sintético (ASP1), com códons otimizados para expressão em P. pastoris, e a otimização da produção de L-Asparaginase em shaker utilizando um planejamento experimental com as variáveis: pH, temperatura, concentração do substrato (glicerol), concentração do inóculo, concentração do indutor e tempo de indução.