Busca avançada
Ano de início
Entree

Quimioembolização arterial associada ou não ao sorafenib no carcinoma hepatocelular em pacientes com cirrose hepática: análise retrospectiva

Processo: 13/17361-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Gomes Romeiro
Beneficiário:Luciana Yumi Odani Sigahi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Gastroenterologia

Resumo

O carcinoma hepatocelular (CHC) é o principal tumor de origem no fígado. É o 5º tipo de neoplasia mais frequente, e a 3ª maior responsável pela mortalidade por câncer. Durante as últimas duas décadas, a incidência cresceu muito, e estima-se que a prevalência continue subindo, devido ao aumento de doenças crônicas do fígado, como as hepatites virais crônicas B e C, o consumo do álcool e a esteatose hepática. Como a cirrose é o principal fator de risco para o surgimento de CHC, a maioria dos pacientes não suporta tratamentos cirúrgicos, mas para tentar obter redução tumoral e inclusão em lista de transplante hepático, a modalidade terapêutica mais utilizada é a quimioembolização arterial. Entretanto, existem poucos dados sobre a eficácia da quimioembolização no Brasil, e pouco se sabe a respeito da eficácia desse tratamento se for utilizado em associação com terapêutica sistêmica como o sorafenib. O objetivo deste projeto é avaliar retrospectivamente exames laboratoriais e de imagem de 50 pacientes com cirrose hepática e CHC, tratados com quimioembolização arterial, associada ou não ao tratamento sistêmico com sorafenib. A avaliação incluirá resultados sobre a redução tumoral em exames de imagem contrastados, sobrevida e exames laboratoriais, como a redução dos níveis de alfafetoproteína e a alteração de exames de função hepática.