Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemas do tipo core-shell contendo óxidos de zinco e de európio para aplicação em dispositivos ópticos

Processo: 14/01893-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Ana Maria Pires
Beneficiário:Alessandro Bruno Silva Garcia
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Nanopartículas   Semicondutores   Óxido de zinco   Química de materiais

Resumo

Materiais, quando encapsulados com metais, sólidos inorgânicos ou biomoléculas em escala nanométrica, formam nanocompósitos com propriedades específicas, sendo usualmente designados "core/shell" ou também core@shell (expressão esta vinda da língua inglesa, que significa "caroço-casca") os quais apresentam potenciais aplicações em catálise, na indústria, na área biomédica, entre outras. ZnO é um material semicondutor, e tem sido extensivamente estudado devido a suas inúmeras aplicações, alta abundância natural, baixo custo e alta estabilidade química e térmica. Eu2O3, por sua vez, apresenta propriedades ópticas bastante específicas em função da presença do íon Eu(III), íon este pertencente à série dos lantanídeos, também conhecidos como terras-raras quando se inclui o escândio e o ítrio. Desta forma, no intuito de produzir e estudar materiais com aplicabilidade em dispositivos ópticos, o objetivo deste projeto é a preparação de sistemas do tipo core-shell contendo os óxidos de zinco (core) e de európio(III) (shell), ZnO@Eu2O3, a partir de metodologia previamente estabelecida no grupo de pesquisa a qual aplica o método Pechini modificado, e a variação da porcentagem de Eu2O3 e número de camadas no intuito de minimizar efeitos de quenching ou supressão por concentração. Também faz parte dos objetivos o aprimoramento da metodologia de produção das nanopartículas na busca de procedimentos que levem a uma maior desaglomeração das partículas, e como tentativa inicial, a utilização de agitação por ultrasson durante o processo de síntese. Como objetivos secundários, tem-se como perspectiva alternar a estrutura core e shell, ou seja, revestir Eu2O3 com ZnO e analisar suas propriedades comparativamente ao sistema inicialmente proposto. Por fim, ressalta-se também a possibilidade da síntese e análise de sistemas com outros íons.