Busca avançada
Ano de início
Entree

Consequências da privação do sono sobre a morfofisiologia da próstata ventral de gerbilos (Meriones Unguiculatus)

Processo: 13/16183-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sebastião Roberto Taboga
Beneficiário:Ricardo Alexandre Fochi
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Privação de sono   Reprodução   Sono REM

Resumo

O sono é um complexo estado neurobiológico, transitório e reversível gerado por diferentes sistemas neuronais, estando sobre controle do ritmo circadiano. Ele pode ser dividido, fisiologicamente e por padrões comportamentais, em três estados distintos: vigília, sono não-REM ou NREM e sono REM ou paradoxal. Os estágios do sono, e principalmente o paradoxal, são fundamentais para o correto funcionamento fisiológico do organismo, facilitando processos anabólicos, regulando a temperatura corporal, auxiliando na defesa imunológica, conservação de energia e também promovendo a integridade e plasticidade sináptica (reestruturação da memória). Por ser um processo fisiológico bastante importante o sono também atua na regulação endócrina, modulando a secreção de vários hormônios, incluindo os hormônios esteróides atuantes no sistema reprodutor. Esse mecanismo fisiológico embora seja amplamente estudado ainda se mostra um processo extremamente complexo. A principal maneira de se estudar o sono é através da sua privação. Isso é comprovado por vários estudos que abordam métodos instrumentais, demonstrando que a restrição do sono paradoxal promove alterações fisiológicas importantes, desencadeando um aumento na incidência de alguns tumores, incluindo o da glândula prostática. Ainda que os efeitos da privação do sono sobre o metabolismo têm sido amplamente levados em consideração, pouco se sabe a respeito de suas conseqüências sobre o aparelho reprodutor. Sendo a próstata uma glândula intensamente modulada pelos hormônios sexuais, e o sono um fator regulador desses hormônios, esse projeto visa avaliar as possíveis conseqüências que a privação do sono paradoxal apresente sobre a morfofisiologia prostática, especificamente sobre o lobo ventral.