Busca avançada
Ano de início
Entree

O ensino de um habitus tradutório: uma proposta de exploração pedagógica com base em corpus da prática profissional do tradutor

Processo: 13/10882-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Aplicada
Pesquisador responsável:Diva Cardoso de Camargo
Beneficiário:Talita Serpa
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/05865-5 - Estudo dos padrões estilísticos nas traduções de Rabassa e Goodland & Colchie em relação aos tradutores literários representados no translational English corpus (TEC), BE.EP.DR
Assunto(s):Linguística de corpus

Resumo

Com o objetivo de observar o comportamento linguístico e social (habitus) no âmbito da prática tradutória na direção português ” inglês, principalmente no que concerne ao uso de termos marcados (brasileirismos); e, a fim de fornecer subsídios para uma exploração pedagógica da formação do habitus de tradutores aprendizes, procederemos a compilação de um corpus paralelo composto pela obra Maíra (1978), de autoria de Darcy Ribeiro; e pela respectiva tradução, realizada por Goodland &Colchie. Também nos valeremos dos glossários bilíngues de Antropologia da Civilização (2012), produzidos com base em duas obras ensaísticas do mesmo autor, de modo a cruzarmos os dados e observarmos coocorrências de opções tradutórias, as quais podem representar um conjunto de habilidades passível de ser ordenado em um modelo de ensino. Para tanto, apoiar-nos-emos na abordagem interdisciplinar proposta por Camargo (2005, 2007), adotando o arcabouço dos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1993, 1995, 1996, 2000), da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004, 2010) e, em parte, da Terminologia (BARROS, 2004; FAULSTICH, 1995, 2000). Procuraremos ainda associar as propostas da Sociologia da Tradução (SIMEONI, 1998; GOUANVIC, 1997, 1999, 2002, 2005), bem como o conceito de habitus (BOURDIEU, 1980, 1982; PERRENOUD, 2000, 2001; TARDIF, 2002), às discussões sobre o ensino de competências tradutórias (DIAZ FOUCES, 1999; HURTADO ALBIR, 1993, 1995, 1999, 2000, 2001) e sobre o uso de corpora para formação de tradutores (ALVES, MAGALHÃES, PAGANO, 2000, 2005; TAGNIN, ALVES, 2010; ALVES, 2003; ALVES, MAGALHÃES, 2004; FROMM, 2008, 2009; BERBER SARDINHA, 2004, 2010; CAMARGO, 2011a, 2011b; LAVIOSA, 1995, 2008, 2009). Quanto à metodologia, utilizaremos o programa WordSmith Tools, o qual nos proporcionará os recursos para o levantamento e a exploração dos dados. Desse modo, tomaremos por hipótese que a observação reflexiva sobre o exercício da tradução de brasileirismos por tradutores profissionais, por meio da Linguística de Corpus, permitir-nos-á elaborar uma proposta de ensino do habitus tradutório com base nos preceitos da Pedagogia da Tradução.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SERPA, Talita. Os estudos de corpora na tradução em diálogo com a sociologia da educação : formação de um habitus tradutório com subsídios de brasileirismos das obras de Darcy Ribeiro. 2017. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.