Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do trocador Na+/H+ isoforma 3 do túbulo proximal na retenção aguda de sódio e água após 24 horas de privação de água: uma resposta à arginina-vasopressina ou ao sistema renina-angiotensina-aldosterona?

Processo: 13/11848-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Gerhard Malnic
Beneficiário:Thaissa Dantas Pessoa
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Privação de água   Vasopressinas

Resumo

O sistema renal é o mais importante sistema na manutenção da osmolaridade do líquido extracelular e também um dos mais importantes órgãos relacionados à manutenção do volume extracelular e da pressão arterial. O controle renal da osmolaridade plasmática ocorre através de um complexo mecanismo que realiza o clearance ou retenção de água livre dependendo da necessidade do organismo. Esta função é desempenhada pelo hormônio arginina-vasopressina (AVP) ou hormônio anti-diurético (HAD), que age nos segmentos distais do néfron, de acordo com os conhecimentos atuais. Apesar dos rins serem capazes de realizar a reabsorção de água dissociada da reabsorção de solutos, muitas vezes situações de aumento da osmolaridade ocorrem em paralelo a perdas de volume - caso das desidratações hipovolêmicas. Assim, em situações de privação de água, tanto os mecanismos renais do controle do conteúdo de sódio quanto de água são ativados em paralelo e podem gerar sobreposição de efeitos e de sinalização. Acredita-se atualmente que o NHE3 apresenta certa importância na manutenção do volume extracelular. Apesar disso, ainda não há nenhum estudo sobre o efeito da privação de água sobre a função do NHE3 apesar da descoberta do receptor para a AVP no túbulo proximal. Existe também certa incerteza quanto ao papel deste transportador no processo de retenção de sódio e volume e também quais hormônios estariam envolvidos nesse processo: se apenas o SRAA é capaz de modular o NHE3, uma vez que é fato que a AGII atua sobre este, ou se a AVP também é capaz de modulá-lo em condições fisiológicas ou após a privação de água.O entendimento dos efeitos da privação de água na função renal é fundamental para a implementação de terapias de reidratação em países em que parte da população sofre com a falta de água, como no nordeste do Brasil, que podem levar o individuo a prolongada privação de água.O objetivo deste trabalho é o de definir o papel do NHE3 expresso no túbulo proximal na retenção de sódio e volume frente à privação de água. Pretendemos determinar se a AVP é capaz de modular a atividade do NHE3 e o papel deste hormônio na modulação do trocador após a privação de água. Por fim, pretendemos definir se o sistema renina-angiotensina-aldosterona também modula a atividade do NHE3 nesta condição.