Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação do software ScanWhite para análise da cor em odontologia

Processo: 13/15726-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Osmir Batista de Oliveira Júnior
Beneficiário:Camila Yumi Morita
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Fotografia   Cor   Espectrofotômetros   Dentística restauradora   Reprodutibilidade de resultados

Resumo

A analise de cor em odontologia é normalmente realizada através da comparação visual entre as cores padronizadas de uma guia de cores (escala) e as apresentadas pela dentição natural ou material restaurador. Apesar de ser simples e acessível, este método apresenta baixa reprodutibilidade e confiabilidade devido a subjetividade e a variações de interpretação dos indivíduos. A utilização de métodos instrumentais de analise de cor (colorimetros, espectrofotômetros) comprovadamente resultam em maior confiabilidade e reprodutibilidade de dados, porém, muitas vezes, não representam a real sensação de cor percebida pelos indivíduos. O desenvolvimento dos sensores CCDs e CMOS das maquinas digitais, bem como a evolução da capacidade de processamento dos computadores pessoais tem possibilitado avanços significativos na área de processamento e analise de imagens digitais. A partir do know-how adquirido no desenvolvimento de Projeto PIPE FAPESP, foi desenvolvido um software especialista para a analise e comparação de cores em odontologia baseado no processamento computacional de imagens digitais ScanWhite (SW). O presente trabalho visa estabelecer o desempenho laboratorial e clinico deste software e validá-lo para uso em pesquisas clinicas e laboratoriais de cor em odontologia. Serão realizados 2 experimentos. No primeiro a reprodutibilidade das leituras de cor do (SW) serão comparadas ao obtido pela utilização do espectrofotometro Vita EasyShade Advanced - Vident (ES), utilizado como padrão ouro. As 16 tonalidades de referência de 5 escalas de cor Vita Classical serão analisadas e fotografadas por 2 examinadores treinados no uso do (ES) e do (SW). Cada examinador realizará duas seqüências de leituras de cor com intervalo de sete dias entre elas. Estas leituras de cor serão realizadas de forma aleatória e cega. A reprodutibilidade intra e inter examinador para cada um dos métodos será determinada por coeficiente de correlação inter classe (CCI). A relação entre (ES) e (SW) será determinada por coeficiente de correlação de Pearson. A validação e confiabilidade do método será estimado pelos valores de sensibilidade, especificidade e razão de verossimilhança positiva e negativa. Será construída para o método (SW) a curva ROC e estimada a curva AUROC, adotando-se como padrão ouro as leituras do espectrofotômetro (ES). Para o estudo in vivo, a mesma metodologia de análise será utilizada, com a diferença que, neste caso, incisivos e caninos superiores de 18 pacientes voluntários serão avaliados (n=108). O nível de significância adotado será de 5%.