Busca avançada
Ano de início
Entree

ECOFOR: biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica

Processo: 14/00907-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Convênio/Acordo: NERC, UKRI
Pesquisador responsável:Carlos Alfredo Joly
Beneficiário:Amanda Cardoso Nunes Cordeiro
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51872-5 - ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Reflorestamento   Ecossistemas   Amazônia   Biodiversidade   Florestas tropicais   Troca gasosa   Ecofisiologia

Resumo

O Brasil é um dos países megadiversos e onde ocorrem duas das maiores florestas tropicais do planeta: Mata Atlântica e Floresta Amazônica. A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais ameaçadas ocorrendo hoje em menos de 16% da sua distribuição original. Em contraste, a Floresta Amazônica representa cerca de 30% da área de floresta tropical do planeta. Entretanto, o Brasil apresenta as maiores taxas absolutas de desmatamento provocado pela conversão em larga escala de florestas em pastagens, agricultura e monoculturas de arvores exóticas. A floresta tropical brasileira é relativamente bem estudada no que se refere a composição de espécies e diversidade. Apesar disso, a produtividade primaria, especialmente em florestas alteradas pelo homem, é muito menos compreendida e estudos ecofisiológicos que incluem características fotossintéticas são raros. O treinamento técnico solicitado é orientado para suportar os estudos ecofisiológicos baseados na avaliação de características de trocas gasosas foliares em espécies arbóreas selecionadas em florestas maduras e secundarias a longo de um gradiente de perturbação em parcelas na região de Santarém-Belterra na Amazônia no estado do Pará no âmbito do projeto ECOFOR (Biota-Fapesp/NERC. (AU)