Busca avançada
Ano de início
Entree

Tendências sazonais e interanuais das frentes submesoescalas da temperatura da superfície do mar e de clorofila no Oceano Atlântico Sul

Processo: 13/18333-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Física
Pesquisador responsável:Olga Tiemi Sato
Beneficiário:Marouan Bouali
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/58101-9 - Impact of the Southwestern Atlantic Ocean on South American climate for the 20th and 21st centuries, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Mudança climática   Temperatura da superfície do mar   Clorofila   Atlântico Sul

Resumo

As evidências de que processos de submesoescalas exercem um papel importante na dinâmica dos oceanos e na sua interação com a atmosfera são crescentes. O seu impacto na previsão do tempo, nos estudos sobre a mudanças climáticas, no monitoramento ambiental e as suas respectivas implicações socio-econômicas são incentivos para melhorar seu entendimento e modelagem da dinâmica oceânica nas escalas espaciais da ordem de 1 km.O objetivo principal deste projeto de pesquisa é investigar o impacto das mudanças climáticas sobre o Oceano Atlântico Sudoeste através a caracterização das tendências sazonais e interanuais das frentes de submesoescalas no campo da Temperatura da Superfície do Mar (TSM) e da concentração de Clorofila (CHL) obtidos através de dados de satélites.Até recentemente, a análise das frentes de submesoescala a partir do instrumento MODIS da NASA, foi dificultada pela qualidade limitada de dados oceânicos de alta resolução (1 km), porque o nível de ruído reduz a visibilidade das estruturas de pequena escala associadas com a turbulência do oceano. Para obter uma interpretação precisa dos resultados, serão usados algoritmos inovadores projetados especificamente para melhorar a detecção de estruturas oceânicas. Este estudo irá contribuir para uma melhor compreensão das dinâmicas passadas e presentes do oceano e para a projeções futura sobre as alterações nas suas propriedades biofísicas. (AU)