Busca avançada
Ano de início
Entree

O câncer de mama como uma doença crônica: elaboração de instrumento de avaliação do self-management breast cancer

Processo: 13/22043-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 19 de maio de 2014
Vigência (Término): 18 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Thais de Oliveira Gozzo
Beneficiário:Thais de Oliveira Gozzo
Anfitrião: Debbie Cooke
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Surrey, Inglaterra  
Assunto(s):Oncologia   Enfermagem oncológica   Neoplasias mamárias   Doença crônica

Resumo

A atenção às doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) como as doenças cardiovasculares, o câncer e o diabetes é um problema global. Dados epidemiológicos indicam aumento alarmante em todo o mundo da mortalidade, da morbidade e da incapacidade atribuídas às principais doenças crônicas. Esta mudança no panorama da ocorrência de DCNT também tem afetado o Brasil, onde havia predominância de doenças infecciosas e parasitárias, além de distúrbios de saúde materno-infantil. Porém em 2007, 72% dos óbitos ocorridos foram atribuídos às DCNT, destacando-se as doenças cardiovasculares, respiratórias crônicas, diabetes, cânceres e doenças renais. Para atender esta nova e crescente demanda, é preciso que o atendimento transponha o modelo centrado na doença, e passe para uma abordagem que valorize o paciente na sua integralidade. Para a implantação deste modelo de assistência às condições crônicas, diversas mudanças são necessárias, desde a comunidade até o sistema de atenção à saúde. Destacamos o autocuidado apoiado, que busca tornar produtiva as interações entre as equipes de saúde e os usuários do sistema. O autocuidado apoiado é diferente de dizer às pessoas o que fazer, e requer a colaboração entre a equipe de saúde e o usuário, que tem papel central e responsabilidade por sua própria saúde. Uma das formas de alcançar o autocuidado apoiado é o self-management traduzido como autocuidado, automonitoramento ou suporte social. Destaca-se que é o único elemento que envolve interações diretas entre os profissionais da saúde e as pessoas vivendo com condições crônicas. Entre pacientes com câncer, intervenções de self-management têm sido empregadas para fornecer informações, educar o paciente e buscar estratégias para aumentar o bem estar destes. Intervenções de self-management têm sido desenvolvidos e testados ao longo da última década, porém estudos publicados e as evidências de programas de self-management para os pacientes com câncer são limitados e o conceito de self-management não foi prontamente aplicado dentro de intervenções para o câncer de mama. Embora o número de estudos focados em pacientes oncológicos seja crescente, a definição de programas de self-management parece ser mal interpretado por muitos pesquisadores. Este estudo tem como objetivos: identificar as intervenções de self-management utilizadas para mulheres com câncer de mama; construir um instrumento de medida de self-management para mulheres com câncer de mama; e validar o instrumento de medida elaborado. Para isso será realizada revisão integrativa da literatura, que tem como finalidade reunir e sintetizar o conhecimento já produzido sobre o tema investigado. Após será realizada a elaboração do instrumento de avaliação do self-management, seguida da sua validação. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.